Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Curiosidades



Recebi este email de meu irmão Mateus Ferla e achei por demais interessante. As coisas que li nestas colocações só vem a demonstrar que realmente estamos nos tornando escravos de determinadas ferramentas que a modernidade desenfreada nos empurra goela abaixo.

Leia com atenção e chegue a conclusão de que nós realmente devemos dar valor a coisas mais simples e não tão somente as coisas aí debaixo.


VOCÊ SABE QUE  ESTÁ FICANDO LOUCO NO  SÉCULO XXI QUANDO:






1.  Você envia e-mail ou MSN para conversar com a pessoa que trabalha na  mesa ao lado da sua;

2. Você usa o celular  na garagem de casa para pedir a alguém que o ajude a desembarcar as compras;

3. Esquecendo seu celular em  casa (coisa que você não tinha há 10 anos), você fica apavorado e  volta para buscá-lo;

4. Você levanta  pela manhã e quase que liga o computador antes de tomar o  café;

5. Você conhece o significado de naum,  tbm, qdo, xau, msm, dps, Cc, Cco,...;

6.  Você não sabe o preço de um envelope comum;  

7. A maioria das piadas que você conhece,  você recebeu por e-mail (e ainda por cima ri sozinho.....);  

8. Você fala o nome da firma onde trabalha  quando atende ao telefone em sua própria casa (ou até mesmo o  celular !!);

Você digita o '0' para  telefonar de sua casa;

10. Você vai ao  trabalho quando o dia ainda está clareando e volta para casa quando  já escureceu de novo;

11. Quando seu  computador pára de funcionar, parece que foi seu coração que  parou;

11. Você está lendo esta lista e está  concordando com a cabeça e sorrindo;

12.  Você está concordando tão interessado na leitura que nem reparou que  a lista não tem o número 9;

13. Você  retornou à lista para verificar se é verdade que falta o número  9 e nem viu que tem dois números 11;

14. E  AGORA VOCÊ ESTÁ RINDO CONSIGO MESMO;

15.  Você já está pensando para quem você vai enviar esta mensagem;  

16. Provavelmente agora você vai clicar no  botão ''Encaminhar''... É a vida...fazer o quê... foi o  que eu fiz também...


Reflita a respeito. Um feliz 2011 a todos nós com muita paz, saúde e serenidade em nossos atos. Abraço a todos vocês e se cuidem.

Marcelo Ferla
Fonte: Mateus Ferla via email.
Continue Lendo... ►

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Concurso espanhol Fotciencia 2010



Curta aí as imagens vencedoras do concurso espanhol Fotciencia 2010, criado pelo Conselho Superior de Pesquisas Científicas e pela Fundação Espanhola para Ciência e Tecnologia, na Espanha.

A imagem vencedora foi a do fotógrafo Pedro Ramos, que fotografou  um inseto preso a uma gota de resina.

Segundo o autor Pedro Ramos, a foto registra o início de um processo que dura milhões de anos e que tem uma importância fundamental para o conhecimento de alguns seres já extintos que tiveram seu DNA preservado pelo âmbar.  

Imagem de Pedro Ramos "O começo do âmbar"

Eva Terrado Sieso com " Sakura", nome em japonês da flor de cerejeira

"Da desordem à Ordem" de Ramón Fernadéz-Ruiz. Átomos Cu, Ga e Se começam a se entrelaçar formando uma estrutura piramidal quase perfeita: o composto CuGaSe2

"Máscara Floral" é obra de Marina Trigueros González. A autora explica que a foto de uma flor Arabidopsis transgênica foi tirada com um microscópio.

O primeiro prêmio na categoria Micro foi para Martí Busquets Fité e Miriam Varón. Eles usaram microscopia ótica para registrar a imagem de fios de cobalto sobre superfície de grafite, batizada de "Noite Estrelada".

A foto de Marc Gasser i Rubinat mostrando uma medusa Physalia physalis foi mais uma das premiadas no concurso Fotciencia, que está em sua oitava edição.

Beatriz Fernández Muñoz foi a vencedora na categoria 'A Ciência e Você'. A foto mostra a proteína verde fluorescente do citoplasma de duas célula.

Marcelo Ferla

Fonte: folhaonline 
Continue Lendo... ►

Falando Nisso!!!








Falando Nisso!!!

A empresa aérea Gol, em decorrência de estar com as suas equipes de terra e ar trabalhando no seu limite, resolveu liberar, com o consentimento da ANAC, parte de seus Comissários de Bordo, através do encurtamento do curso e preparação destes.

Ou seja, os Comissários de Bordo da empresa Gol, estão sendo incorporados ao corpo das tripulações da empresa, sem que tenham o tempo comum de treinamento e curso preparatório.

Como se já não bastassem os atos irresponsáveis desta empresa que  fora, a tempos atrás, protagonista de tragédias aéreas causadas pelo descaso desta para com a sua prestação de serviço, agora, mais uma vez, demonstrando única e exclusivamente interesse financeiro,  juntamente com o descaso para com seus consumidores, coloca em risco total, aqueles que adentram suas aeronaves, pondo a vida destes nas mãos de uma tripulação despreparada e que sequer teve um curso dado por completo para o exercício adequado de suas atividades.

Tal ato revela que a empresa aérea Gol, pouco está se importando com a bagagem que leva no interior de suas aeronaves, a vida humana. Digo bagagem por que a vida humana é tratada  pela Gol justamente assim, como uma bagagem, como se fosse algo que pode vir simplesmente a se perder e pronto, tudo a favor de uma voracidade financeira por parte da empresa aérea Gol, sem que haja para esta maiores prejuízos, vez que a perda de vidas para a Gol, pouco vale,  pois isto não traz, nem nunca trouxe lucro a esta.

A política da empresa funciona da seguinte forma: se tudo der certo, você paga e depois pega um vôo  em que se come mal, independentemente do tempo que esse dure, a viagem se passa dentro de um aviões que sabe-se lá quando e como fora revisado, não se sabendo se a manutenção deste ocorreu ou não dentro das regulamentações de tempo de vôo/manutenção e, por fim, mas não menos importante, você está acompanhado de uma tripulação que não terminou o seu curso preparatório e que, portanto, não está habilita a lhe acompanhar dentro de um avião, ou seja, é despreparada. Tudo muito seguro.

Eu viajo de avião desde meus 03 anos de idade, portanto á 30 anos, época em que já ia visitar meu Tio e Padrinho no exterior.

Mas hoje em dia, prefiro não arriscar se tiver que fazer uma viagem, conexão, ou seja lá o que for, dentro de uma aeronave da empresa Gol, pois não sei, literalmente, onde estou acomodando meu traseiro.

Digo a todos vocês que basta. A quantidade de tragédias aéreas aqui em nosso território nacional, já causou muita dor e sofrimento àqueles que perderam seus entes queridos, tudo resultado  da soma  do descaso das empresas aéreas envolvidas e da incompetência dos órgãos fiscalizadores, todos culpados e coniventes em relação aos acontecimentos recentes envolvendo acidentes aéreos trágicos, dentre eles o da Gol.

Há sim, que se fazer uso de uma atribuição pouco costumeira por parte de nossa cultura e sociedade, a fiscalização corpo a corpo

Refiro-me aqui, a fiscalização feita por nós consumidores.

Este tipo de serviço deve ser boicotado por nós consumidores, caso tenhamos informações como estas vinculadas na mídia, pois uma empresa que toma atitudes desta natureza, sendo a mesma reincidente em tragêdias aéreas, sendo acobertada pelo orgão que devia fiscalizá-la, a ANAC, prejudica e coloca em  risco a vida de quem faz uso de seus serviços, não merecendo assim, ter clientela.

Devemos fazer uso sim, das empresas que cumprem com seus compromissos, que proporcionam uma viagem aérea segura,  tranqüila e confortável, sendo que, agindo desta forma, não permitiremos atos desta natureza que lidam com algo tão sério,  obrigando estes péssimos prestadores de serviços, dentre eles a Gol, a se adaptarem as exigências estabelecidas ou cair fora do mercado.



Peço a vocês, não embarquem em aeronaves da empresa Gol, vocês estarão ingressando em uma aeronave que passou por manutenção pela última vez sabe-se lá quando, com uma tripulação  ora mal preparada, ora fadigada e estressada. Lembre  ainda que tudo isto é proporcionado por uma empresa que não valoriza sequer seus próprios funcionários, quem dirá seus consumidores.

Portanto, não permita, nem faça parte desse exercício de capitalismo selvagem por meio do lucro canibalesco desta empresa. 

A sua vida e sua índole não combinam com esse tipo de coisa grotesca.

Marcelo Ferla
Continue Lendo... ►

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Mensagem




Ficarei aqui em Canoas até o dia 26/12. Passo o Natal com a família de minha esposa, grande festa que está por vir.

Minha Sogra é uma mestra em banquetes de Natal, sim, por que a quantidade de comida que se põem a mesa não pode ser simplesmente chamada de Ceia de Natal,. É sim, um verdadeiro banquete de fazer inveja aos grandes banquetes de refeições dos maiores Reis de nossa história.

Findo isto, me unirei aos meus familiares, no litoral. Comemorações de Ano Novo. Fogos, mar, promessas, choro, emoção e por aí vai.


Ficarei por lá até o dia 10/01 (férias) ,quando retornarei aos arranha céus e ao quente asfalto de nossas cidades, o trabalho me espera.

Mas antes de partir nessa cruzada, pois entrar em um carro, por mais confortável que seja, e percorrer quilômetros para se chegar a algum lugar é uma verdadeira cruzada para a minha pessoa. Confesso que odeio viajar de carro, me cansa por demais, minhas pernas pedem relaxamento, meus pés parecem os de uma bela mulher com  oito meses de gravidez, de gêmeos, claro, minhas costas gritam ao conforto.

Uma cruzada, sem sombra de dúvidas. Meu corpo parece estar protegido por uma armadura espessa, pareço carregar na cintura uma espada enorme, o calor me consome e minhas nádegas ficam tão quadradas, quanto às de um cavaleiro templário, por melhor que seja a cela do cavalo ou cavalos.

Como não pretendo, disse não pretendo só, escrever mais nada até a noite de Natal, gostaria de agradecer a todos os amigos e amigas que prestigiam este espaço, que lêem o que escrevo. Não é fácil manter um espaço como este com uma aceitação tão generosa quanto a que vem, a cada dia, ocorrendo. Já escrevi sobre isto.

Sendo assim, gostaria de desejar a todos um feliz e reflexivo Natal, uma comemoração de entrada de Ano repleta de renovações e novos projetos, coisas boas, não somente para si, mas para todos. 
Serenidade, paz e saúde são as coisas das quais precisamos, além de respeito, senso crítico e vontade de mudar as coisas por nós mesmos, e claro, não ficarmos jamais a mercê e na dependência da vontade alheia.

Se quisermos que as coisas mudem, nós devemos mudá-las, cada um de nós, formando um amontoado de boas atitudes, igual ao  amontoado de presentes e taças de champagne que formamos no Natal e Ano Novo, respectivamente.

Quanto a mim, continuarei escrevendo, adoro isto, e espero que continuem me acompanhando.

P.s – este texto é dedicado a minha esposa, pais, avós, irmãos e a todos familiares que me apóiam, bem como a todos os leitores que me impulsionam a manter a paixão da leitura e da escrita.

Muito obrigado por tudo.

Marcelo Ferla


Continue Lendo... ►

Falando Nisso!!!









Fui a grande e emocionante formatura de meu irmão mais novo ontem a noite, uma festa e tanto. Estando lá, recebi uma notícia quentissíma de quem vive o dia-a-dia dos campos suplementares do Grêmio. A notícia que me foi dada diz que está tudo acertado entre Ronaldinho Gaúcho e o Grêmio e que o clube não anunciou ainda o grande feito por faltarem pouquíssimos detalhes na transação, mas que os maiores obstáculos já foram superados.

Confesso-lhes que a fonte é segura e muito forte. Mas, não custa nada ser ponderado e esperar a concretização dos fatos.

Portanto, esperar é preciso. 

Marcelo Ferla
Continue Lendo... ►

sábado, 18 de dezembro de 2010

Sabia Dessa!!!



Sabia dessa!!!

Li hoje algo que me deixou por demais feliz. Há fortes rumores de que Ronaldinho Gaúcho pode estar voltando ao Olímpico Monumental. 


Seria algo sem precedentes e, para um gremista como eu, nada poderia ser maior, ter um de meus ídolos do futebol no meu time de coração. Nova arena, novos projetos, um técnico magnífico no comando do time, belas competições a frente e, por que não, a volta de mais um filho a casa. 

Nada poderia ser mais incrível para a estréia  do Grêmio em sua nova casa, os dois maiores da história juntos, o comandante Renato Potaluppi, e o comandado Ronaldinho Gaúcho. Que assim seja, é o que espero.

Marcelo Ferla   
Continue Lendo... ►

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Imagens


Para aqueles que curtem a natureza, assim como eu, em toda a sua beleza, aí estão algumas das as imagens  mais premiadas na categoria Vida Animal e Lugares Naturais, todas pertencentes a equipe da National Geographic.
































Depois destas fotos só podemos ter uma idéia na cabeça: preservar nosso planeta.

Marcelo Ferla
Imagens: National Geographic 
Continue Lendo... ►



Falando Nisso!!!

Maluf disse que se sentiu "glorificado" com absolvição em decorrência de processo de inelegibilidade que corria contra ele, baseado na Lei da Ficha Limpa.

A pergunta que fica é a seguinte: E a justiça de nosso país, não sente nada ao cometer um despautério deste tamanho?

Marcelo Ferla

 
Continue Lendo... ►

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Falando Nisso!!!




Hoje ocorreu na Câmara dos Deputados a aprovação do aumento salarial de Deputados, Senadores e Presidente na ordem de 61,8%, sendo que já recebem, por exemplo, os deputados  R$ 16,5 mil, além dos benefícios. No caso da Presidente da República e do seu vice, que recebem atualmente R$ 11,4 mil, o reajuste será de 133,9%. O aumento dos ministros será maior ainda, já que eles recebem R$ 10,7 mil.

A pergunta que me ocorreu e que provavelmente ocorreu a todos que leram essa notícia é a seguinte: e o resto?

O resto a que me refiro são a saúde, educação, moradia, saneamento básico, reforma tributária, reforma na previdência dentre tantas outras coisas que estão a deriva, com a âncora jogada ao mar e, portanto não saem do lugar.

A alegação dos parlamentares, foi a de que não pode haver desequilíbrio entre os rendimentos daqueles que formam os três poderes, devendo assim, os demais, componentes do Executivo e Legislativo, receberem o mesmo que vem sendo recebido pelos  componentes do Poder Judiciário até então.

Ao que parece a vergonha escancarada e a falta de respeito para com o povo brasileiro que presenciamos o ano passado e que chegou a um nível insuportável, não vai cessar tão cedo. pior para nós, o povo, pois isso significa o aumento de carga tributária, até por que alguém tem que pagar a conta e, não serão eles.

Marcelo Ferla
Continue Lendo... ►
Tensão prematura.

Volto a escrever depois de um tempo em que estava refletindo a cerca do que eu pretendia colocar em minhas linhas de reflexão. Muitos são os assuntos interessantes de se refletir. Por conta disto, tenho sempre vários textos pela metade, mas como quase sempre ocorre, não raro, acabo interrompendo o que estava por terminar para refletir sobre outro assunto diverso.

Já a muito vinha pensando, por não serem poucos os motivos que me impulsionavam em escrever sobre o caos que o nosso sistema de saúde vem sofrendo, pelos mais diversos motivos como já se está careca de saber, acontecimentos que presenciamos todos os dias, a todo o momento, vindo estes, infelizmente, sempre regados com o cheiro da morte, do esquecimento, o que moldura um quadro trágico.

Mas um caso em específico me chama a atenção, ora por ser recorrente, ora pela fragilidade de suas vítimas. 

O seqüestro de bebês em maternidades hospitalares.




Tal situação, por si só, sem que haja aqui a necessidade de se elencar mais acontecimentos de negligência, demonstra o quão frágil é o nosso sistema de saúde atual. Tão frágil, mas tão frágil, que chega a ser covarde ao ponto de colocar uma mulher, futura mãe, em estado de pânico e alerta total antes mesmo de parir. O que deveria ser um momento dela e do pai, bem como para seus familiares, de plenitude, podendo todos, ou melhor, devendo todos, aproveitar cada milésimo de segundo de um acontecimento que engrandece as pessoas, emociona, traz alegrias e satisfações sem medidas, coloca todos em alerta total. Não se pode relaxar, não se retira proveito do momento, do acontecimento. Tensão total, alerta total. Nada de relaxar, seu filho (a) pode ser levado por um desconhecido e como num toque de varinha mágica desaparecer para todo o sempre.

A vítima, desprotegida que é em sua inocência, nada pode fazer, salvo se um dia lhe for oportunizada por meio das mãos e obra de outro mundo, a benção ou destino, para quem nele acredita, de ter revelado para si aquela que é realmente sua mãe, voltando aos braços desta, descobrindo assim, sua verdadeira origem. 

Os familiares, descrentes no que vêem, agradecem a seu Deus, exatamente como foi o caso do menino Pedrinho, anos atrás. Menino de sorte. Voltou aos braços da mãe verdadeira, viu uma safardana ir para detrás das grades e ainda, como se já não bastasse, e não bastava, fez com que sua irmã, na verdade falsa irmã, descobrisse à semelhança dele que também era vítima do mesmo crime e que também fora seqüestrada e registrada como filha da maldita falsa mãe, que não merece esse título, podendo ser chamada de qualquer coisa, menos de mãe. 

Dito isto e, pelo fato de estar se tornando recorrente o delito, está em andamento um projeto de lei que permite que os bebês que se encontram nas maternidades, todas elas, usem uma pulseira eletrônica, para assim serem rastreados, monitorados, sem que haja, assim se imagina, a possibilidade de ocorrência de casos assim.

Ora, ora, não sejamos inocentes a este ponto. Não creio mais que mecanismos que não sejam a própria mente humana, possam ter serventia a este tipo de caso. A questão é simples. Os hospitais e aqueles que trabalham neles, jamais, eu disse jamais, devem isentar-se de toda e qualquer responsabilidade que sobre eles recaem. Aos Hospitais cabe o cumprimento de sua função social, a de dar vida e preservar esta a todo custo.

Uma pulseira? Até imagino as futuras declarações do tipo, “o sistema falhou”, “o (a) seqüestrador (a) burlou a pulseira de segurança”, “não imaginávamos que isso poderia ocorrer”. “A princípio o sistema era isento de falha”. 

Senhores, a responsabilidade de assegurar de forma absoluta a estada descente de uma mãe, bem como o nascimento igualmente descente de seu filho, bem como a manutenção destes até a sua chegada em seu lar, é do Hospital o qual estão ambos internados e do Estado, ponto final. 

Em um claro ato de irresponsabilidade maior do que aqueles existentes em uma mente perturbada que orquestra um delito desta natureza, vem os hospitais simplesmente isentarem-se de cuidar e preservar o menor, a mãe e sua família através de uma pulseira. Nem cães de valores inestimáveis aos seus donos se livram de tal problema com coleiras, quiçá tentar-se algo do tipo com um ser humano, por meio de uma pulseira. Viramos ninhada, o que combina com nada, com o perdão do trocadilho infame.

Ando seguro de que o ser humano, ao se colocar diante de uma situação na qual ele não pode mais exercer o seu controle, causando com isso um efeito grave, automaticamente coloca a sua mente em estado de curto-circuito, sua cabeça se desnorteia, pifa e aí vem o mesmo ser humano e cria aberrações paliativas de que nada adiantarão. O que impera é o jeitinho e não a solução enérgica do problema. O que impera é livrar-se da batata quente.

O ser humano, caso queira ou ainda tenha interesse em viver de forma descente, precisa rever seus conceitos para com seus semelhantes rapidamente, caso contrário, será ele vítima de uma simbiose, um comerá ao outro, até que não reste mais nada sobre o chão que pisamos e nada disto, não se engane, decorrerá do clima, da violência, da barbárie, do descontrole generalizado, não, até por que todas estas coisas, sem exceções, são fruto das ações do próprio ser humano, só ele é o culpado de tudo que vem ocorrendo, o que se pensa não ser decorrente dele não é nada mais do que o resultado do que antes fora feito por ele mesmo. 

Ação e reação. 

Portanto, se nos consideramos ainda seres humanos precisamos nos mexer, agir. Vamos nos mexer, vamos agir, todos nós, caso contrário, estaremos fadados a falência generalizada, seremos extintos por nós mesmos.

Marcelo Ferla
Continue Lendo... ►

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Ídolos do Esporte




Agora trago um gênio do futebol. Diego Armando Maradona, o homem que já fazia tudo, antes de todos. A tragetória desta lenda na arte do futebol em 6 vídeos incríveis. Confira aí.












Marcelo Ferla






Continue Lendo... ►

Ídolos do Esporte




Voltei com mais um dos meus ídolos do esporte. Desta vez trago para vocês o maestro espanhol campeão do mundo em 2010, Xavi Hernandez. Confira.




Marcelo Ferla
Continue Lendo... ►

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010




"De longe ninguém é do mau."


Martha Medeiros
Continue Lendo... ►

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Bom saber.


Existem determinadas coisas que escrevo neste espaço e que algumas pessoas lêem. Lendo-as devem achar estas coisas óbvias, pois muitas coisas são repetitivas, maçantes e podem, assim, gerar suspeitas aos leitores, no sentido de que eu tenha copiado de alguém a idéia que aqui coloquei com minhas palavras ou que simplesmente  eu tenha copiado e colado um conteúdo dos tantos textos espalhados por periódicos e jornais online que leio todo dia. 

Também poderia retirar essas idéias de um dos tantos livros que já li.

Nunca tinham pensado nisto? Pois é.



Mas estou escrevendo a respeito disto por três motivos:

1° - curiosidade e mistério. Ando curioso com algo que está acontecendo aqui, algo misterioso;

2° - este motivo me trouxe, quando descoberto por mim, muito orgulho e

3° - este motivo pode ser um motivo de orgulho ou de frustração, dependendo do desfecho da coisa toda.

No caso deste terceiro, especificamente, só poderei saber sobre ele se os leitores, um que seja, me responder, caso contrário ficarei boiando.

O primeiro, como já disse, trata-se de curiosidade e mistério e para entendê-lo, vocês terão que ler os dois próximos motivos. Vamos ao segundo.

No texto que intitulei - De maravilhosa, nada - que tratou dos recentes acontecimentos no Rio de Janeiro, formulei meu texto baseado na única coisa que acho ser a solução para todo e qualquer problema de natureza social e em qualquer lugar do mundo, a educação do cidadão.

Um povo que possui educação, que é alfabetizado, que possui escolaridade a nível de ensino fundamental, médio e, por fim, superior, todos estes disponibilizados pelo Estado, não tem a mínima chance de ser um povo mal sucedidos e assim, conseqüentemente, o Estado também prospera.

Ou seja, a coisa se resume a educação, mais nada.

Pois não é que hoje ao entrar no blog de meu mentor intelectual, David Coimbra, dei de cara com um texto do Mestre que falava justamente disto. A educação é tudo. Foi à glória.

Fiquei muito feliz, pois se trata do David Coimbra, um cara inteligente, polido, de intelecto impecável, enfim é o David Coimbra.

Dito isto, complemento meu pensamento com o terceiro e último motivo, aquele que pode ser um orgulho ou uma frustração, o que traz o mistério da coisa toda, lembram?  A falta de comentários no blog sobre o que escrevo.

Este fenômeno misterioso pode se desmembrar em duas partes: a primeira, a de que o que escrevo é genial e, por ser genial conquista os leitores que, uma vez conquistados, ficam alucinados, passando a concordar com o que escrevo e por isto não comentam ou tem vergonha de fazê-lo, manja? Isso de certa forma seria um grande orgulho.

A segunda explicação, baseada no oposto da primeira, na frustração, é mais palpável, eis que pode ser a de que as pessoas acham tudo uma grande bobagem o que escrevo, lixo mesmo ou algo que não pode sair de uma pessoa simples como eu, seria plágio, cópia e colagem, montagem, blá,blá,blá. Sim, simples, por que não pensem vocês que quando escrevi sobre eu poder ser um gênio estava escrevendo sobre isto acreditando que era um. Não sou gênio, pelo contrário, sou normal, graças a Deus.

Dessa forma tudo poderia ser uma grande mistura de cópias de idéias que leio em vários lugares, tudo muito bem misturado e que no final dá no que vocês lêem. Nada seria de minha autoria e sim de minha criatividade como fraudador. Ocorre que não é isso e, sendo assim, continuo cabreiro.

Algo ainda maior me intriga. A falta de comentários.

O blog vai indo bem, eu ao menos acho. Desde o dia em que transferi meu blog do site do terra aqui para o blogspot, o que ocorreu no mês de Maio deste ano, foram, 12 visitas no dia de hoje, 93 na semana, 329 no mês e finalmente, 1.289 no ano, tudo até este exato momento.

Pessoalmente, acho que são belos números para um espaço que, muitas pessoas ou boa parte delas pode facilmente achar chato, maçante e sério demais.

Compreensível, desde que recordemos que vivemos em um país onde o que dá liga mesmo na coisa toda é mulher pelada, humor negro, fofocas de celebridades, sensacionalismo, tragédia, ou seja, nada haver com o que escrevo. Mas alguns poderiam dizer: “ele escreve sobre tragédias, não escreve?” 

Não. Errado. Eu formo opinião sobre elas.  

E as visualizações. Cara as visualizações, vocês leitores podem acompanhar comigo, são mais de 4.780, ou seja, clicaram mais de 4.780 vezes em algum dos conteúdos daqui. Ótimo, mas misterioso.

E os comentários? Eis aí o falado mistério. São somente 14. Meros 14?

Deus, entram quase 100 pessoas por mês aqui e só 14 comentários até hoje? Não pode ser.

 Vejam bem, são bons comentários, nada contra eles, tudo a favor, mas só 14?

Ah mas quer saber? Tudo bem. Da minha parte realmente não há preocupação, os números gerais me agradam, estou feliz com meu blog e mesmo que todos estes números fossem falsos, o que não é o caso, pois os programas de acompanhamento são fieis no fornecimento dos dados, mesmo se nada disto fosse o que é pouco me importaria, pois sei que ao menos uma pessoa lê o que escrevo e, se for realmente somente uma, só uminha, já me basta, pois estou passando adiante minha opinião, para ser elogiada, criticada, execrada ou seja lá o que for.

Sempre disse, este espaço é para isto, para se dialogar, assim como tantos outros blogs que servem de olhar e voz a quem não os tem de uma certa forma, e isto, é algo imensamente grande e poderoso para quem escreve, mesmo que o leitor seja só o próprio escritor.

Marcelo Ferla
Continue Lendo... ►

terça-feira, 30 de novembro de 2010




Gostaria de comunicar aos leitores deste espaço que o blog está com um novo visual, mais limpo e acessível.

Gostaria de pedir aos meus seguidores no twitter que se cadastrassem no novo espaço de seguidores colocado a disposição no blog, pois estarei tirando o modelo antigo.

Coloquei o meu twitter pessoal alí para sinalizar a vocês onde fica o espaço. Tansfiram suas assinaturas para o  novo modelo.

Abraços,

Marcelo Ferla 
Continue Lendo... ►

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Ídolos do Esporte





Dando continuidade a minha lista de Ídolos do Esporte, trago a vocês hoje um representante do país da Laranja Mecânica, o holandês, Clarence Seedorff, a pantera.













Faça seu comentário sobre o que você acha de Clarence Seedorff e seu futebol e, sempre lembrando, se você quer seu Ídolo do Esporte aqui no blog, mande seu comentário.

Marcelo Ferla
Continue Lendo... ►

quinta-feira, 25 de novembro de 2010









De maravilhosa, nada.

"Quando os ricos fazem a guerra, são sempre os pobres que morrem."

(Jean Paul Sartre)


Essa frase de Jean Paul Sartre resume bem o que vem ocorrendo no Estado do Rio de Janeiro, mais precisamente, em um território formado por 10 bairros e 400 mil habitantes, números estes que correspondem à união do Conjunto da Penha e do Conjunto do Alemão, complxos estes que viraram, desde domingo, zonas de guerra onde esta sendo travada uma nova batalha entre traficantes e polícia.

As cenas as quais nos deparamos na televisão, em parte não são novas, aliás, já fazem parte do cotidiano carioca, de certa forma, desde a década de 70, quando da criação de grupos criminosos organizados. Traficantes impondo o seu domínio por meio da força e violência de um lado e, do outro, a polícia, muitas vezes atrapalhada e sempre mal paga, mal equipada e sucetível a corrupção, mas tentando conter esse domínio que na maior parte das vezes se demonstrou muito mais organizado e inteligente do que o Poder Público.

O fenômeno é de caos e tensão total, o que não poderia ser diferente, pois até o presente momento foram 27 mortos, 46 veículos incendiados, contando com um ônibus queimado na manhã desta quinta. Nove incêndios aconteceram entre as 20h da noite de quarta-feira (24) e o início da madrugada de hoje.

Mas desta vez a coisa se demonstra bem diferente. Temos do lado de cá a união de forças das polícias militar e civil, de Grupos de Operações Especiais como o Bope, com seus blindados famosos chamados de Caveirão, helicópteros blindados com atiradores de elite a porta das aeronaves e, pela primeira vez, em uma operação direta contra o tráfico de drogas, as Forças Armadas,  que em outras situações fora rejeitada, o que acabou colaborando no aumento da tragédia final. 


Desta vez esta se faz presente por meio da Marinha, que dá apoio logístico e auxilia na invasão das Vilas e morros com seus blindados M- 113, Muag e Lagarta Anfíbio, que transportam nesta guerra os soldados aliados (policiais e militares) Vila Cruzeiro acima para combater o exército inimigo, este formado pelos traficantes poderosos e seus fieis soldados.


O que em muitos aspectos se demonstra como um novo cenário nunca visto no Brasil, no qual temos tanques de guerra nas ruas, policiais, desta vez, fortemente armados e em grande quantidade, hospitais de prontidão para o atendimento de feridos, ou seja,  toda uma logística que se demonstra até agora digna de uma guerra e que parece estar sendo eficiente até agora, uma vez que dentre as imagens passadas na televisão, vindas das câmeras de helicópteros da imprensa, ao vivo. Estas, de forma imprecionante, mostram quando traficantes e/ou grupos de contenção (como são chamados os criminosos “menores” que ficam para trás para que os grandes traficantes tenham tempo de fugir) acuados e assustados fugiam pelo mato em direção ao Conjunto do Alemão em decorrência da invasão da Vila Cruzeiro, no Conjunto da Penha.

As imagens mostravam tiros que ricocheteavam no chão, um traficante aparece sendo atingido e é levado de arrasto por um comparsa, tudo isso ilustrando o cerco e sufoco passado por estes criminosos dentro de seu próprio território.

Mas o que parece ser uma vitória avassaladora por parte do Poder Público, ao ponto de entusiasmar as pessoas que presenciam as imagens pela televisão, demonstra na verdade a saturação e o cansaço de cariocas que não agüentam mais tal situação que só piora e que não é resolvida de forma eficiente. mas não é só, o pior, ao contrário do que muitos pensam, ainda está por vir, uma longa guerra, dramática, violenta, sangrenta e real, muito real.    

A operação toda, ao que parece vai ser muito mais longa do que o esperado, o que nunca é bom em uma situação assim. Digo isso baseado em uma investigação da polícia do Rio que aponta para uma articulação entre os traficantes de duas facções criminosas para uma eventual mega-ação de confronto contra a polícia e a sociedade carioca como um todo marcada para o próximo sábado, dia 27.

Sabe-se disto através de conversas entre traficantes interceptadas pela polícia onde os criminosos aparecem sugerindo ações como atirar contra as sedes dos governos estadual e municipal do Rio de Janeiro e lançar explosivos em áreas de grande aglomeração, como shopping centers na zona sul e pontos de ônibus. Essa é a situação e isso, repito, não é nada bom.

Se fala de tudo isto, mas muito pouco se fala do cidadão carioca. 


Quando se compara de forma proporcional o que se mostra e se comenta na televisão sobre as operações, as trocas de tiros e outras coisas deste tipo, pouco se fala do carioca, do cidadão carioca, o bom carioca que mora nestes lugares que já, declaradamente, são zonas de guerra urbana, uma guerra dentro de um país dito pacífico e que não tem o hábito cultural de fazer parte de guerras. Quanta hipocrisia, pois agora, a realidade veio a tona e não há como evitá-la, todos nós estamos vendo.

Em uma guerra, sempre, sem exceções, o civil, o chamado cidadão “comum” é o maior prejudicado. No caso do Rio de Janeiro não é diferente, pois os bons cidadãos do Conjunto da Penha e do Conjunto do Alemão que não cometeram nenhum delito para sofrerem intervenção policial, sempre acompanhada de violência, nem tão pouco fazem estes parte do Tráfico de Drogas, mesmo assim, sem nada merecer, tem suas vidas alteradas em decorrência de algo do qual não podem evitar, assim como em uma guerra, assim como disse lá em cima Jean Paul Sartre, pois em uma guerra sempre os grandes a criam e os pequenos a pagam com a vida.   



Esta guerra já tem até seu símbolo, ruim como ela, injusta como ela, um rosto na verdade, pois, dentre as vítimas está à estudante Rosângela Barbosa Alves, 14 anos de idade, baleada durante um confronto entre a Polícia Militares e traficantes ocorrido na Vila Cruzeiro, no Conjunto da Penha, zona norte do Rio de Janeiro.

Esse é sem sombra de dúvidas o maior problema desta guerra, os inocentes. A bala perdida que matou Rosângela que ao chegar ao céu só ficou sabendo do que tinha  morrido por que São Pedro que a disse: “Minha filha, você foi mais uma vítima de bala perdida”. Caso contrário, fosse por ela, esta não saberia responder ao Santo  homem sequer do que morreu.

Tudo muito rápido, tudo inesperado, tudo com muita dor, sofrimento, incredulidade, tudo vindo do nada, ou melhor, do nada não, mas de uma arma disparada em uma guerra, a guerra do Rio de Janeiro.

Tudo isso, a polícia, os tanques,  os traficantes, a adrenalina, o sensacionalismo, tudo pode fazer com que a coisa que esta sendo feita pareça ser a certa, pareça ser a solução, pois estamos todos cansados dessas coisas, dessas invasões em nosso íntimo, a nossa segurança. Vivemos em um país extremamente violento, o mundo hoje é extremamente violento.

Mas aí pergunto a vocês todos. E nós, cidadãos desse mundo, desse país, que não fazemos o mal a ninguém, como nós ficamos diante de tamanha selvageria? Nós somos os “inocentes”. 


 A nós, “inocentes" caberia esperar ou não como diria Caetano,  não, não deveriamos, mas também esperamos, e com isso termos nossa parcela de culpa, pois não fazemos nada para mudar certas coisas que podem ser mudadas, não alertamos, não educamos, fazemos no jeitinho, na malandragem, talvez mais inocente do que a malandragem do traficante, mas fazemos, somos egoístas.

Egoístas, pois não queremos saber e entender, pelo menos nossa maioria, que tudo tem uma origem, tudo nasce de algo, assim como todo “Rio” tem sua nascente e esta nascente tem vários nomes, como falta de oportunidade, a falta de escolaridade, a falta de expectativa de vida, a falta de sonhos, o descaso, enfim.



Um dia quando todos nós nos preocuparmos em dar, em fazer e em  sermos mais do que somos, em maior quantidade, mais cultos, mais sábios, mais lúcidos e não tão somente ter uma televisão de led e olhar por esta tudo como se fosse um filme, como se não fosse a nossa realidade e sim uma ficção que termina depois de duas ou três horas de escuridão, aí sim, aí poderemos ser respeitados, aí poderemos cantar com orgulho: “cidade maravilhosa, cheia de tantos mil, cidade maravilhosa, coração do meu Brasil”, caso contrário o verde, o amarelo e o branco de nossa bandeira que hoje são representados pelo verde da maconha, pelo amarelado do crack e pelo branco da cocaína, jamais serão o verde das matas, o amarelo das riquezas e branco da paz.

Marcelo Ferla. 
Continue Lendo... ►