Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Imagens Incríveis


Tenho muitas categorias de imagens aqui, na maior parte de fotos que mostram coisas que gosto, como animais, nós, os seres humanos de toda a parte do mundo, as belas mulheres tatuadas ou as que mostram toda a sua sensualidade, fotos de lugares incríveis ao redor do mundo, enfim.
Mas esta categoria aqui é especial, eis que traz fotos que mexem comigo de uma forma especial, despertam uma admiração e reflexão muito maiores do que as demais.
Independente do que são, boas ou ruins elas são especiais para mim, e espero que vocês também gostem.

























post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Frases.



"Seria uma atitude ingênua esperar que as classes dominantes desenvolvessem uma forma de educação que proporcionasse às classes dominadas perceber as injustiças sociais de maneira crítica."

Paulo Freire
Continue Lendo... ►

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Sabia dessa.


A mulher que se prepara para o Alzheimer aos 27 anos: 'Entro em pânico cada vez que me esqueço de algo'.

Jayde Green tem 27 anos e um gene que está ligado ao aparecimento precoce de Alzheimer.
A britânica Jayde Green tem 27 anos, mas está se preparando para uma doença comum em idades muito mais avançadas.
Ela acaba de descobrir, por um teste genético, que tem a mesma mutação em seu DNA que fez com que seu pai apresentasse os primeiros sintomas do mal de Alzheimer aos 42 anos. 
Jayde tinha 12 anos.
"Quando eu fiz 14, ele praticamente já tinha esquecido quem eu era", diz ela à jornalista Hannah Morrison, do programa Victoria Derbyshire, da BBC.
Jayde morava sozinha com seu pai quando ele ficou doente. 
Começou a notar que ele estava tendo brancos e de repente passava a repetir as mesmas perguntas sem se lembrar de conversas que eles já haviam tido sobre aquele assunto.
A saúde dele se deteriorou rapidamente e, logo depois, a jovem passou a morar com seus avós. 
Seu pai foi internado numa clínica.
Esquecimento
"Quando fui visitá-lo, ele não fazia ideia de quem eu era. 
Ele sorria, mas não estava me vendo. 
Seu olhar estava fixo", diz.
Ela conta que ter que lidar com essas dificuldades enquanto ainda era adolescente foi tão brutal que acabou deixando de visitar seu pai com frequência.

O pai de Jayne Green teve os primeiros sintomas de Alzheimer aos 42 anos.
"O tempo foi passando e um dia me disseram que ele havia morrido", afirma ela.
O pai de Jayde tinha um irmão gêmeo que também teve a doença antes dos 45 anos.
Em geral, o mal de Alzheimer costuma ser diagnosticado em pessoas com mais de 65 anos. 
Quando aparece antes dessa idade, é considerado precoce.
Pesquisadores já identificaram várias mutações genéticas que desencadeiam a doença prematuramente ao longo de várias gerações.
Problema de família
Jayde sabia que tinha um risco de desenvolver o mal de Alzheimer precocemente, mas não se preocupava muito com isso – até ter um filho, Freddy.
"Você sente o peso da responsabilidade quando tem um filho. 
Você começa a se preocupar com o futuro e com sua saúde, porque tem que estar presente para ele", afirma.
Por isso, ela decidiu fazer uma análise genética. 
Três semanas depois, chegaram os resultados, confirmando que ela tinha as mesmas mutações que seu pai.
"Praticamente desde o dia em que ele nasceu tenho um caderno no qual escrevo coisas para o Freddy. 
Quero que ele saiba como me sinto, porque pode ser que eu não esteja presente em seu futuro para contar", explica.

Jayde Green tem um caderno no qual escreve mensagens para seu filho ler no futuro.
Agora, Jayde sabe que há 50% de chances de que seu filho, hoje com um ano, também tenha Alzheimer precocemente.
"É meu maior medo. 
Não aguento pensar que ele pode passar por isso e que sua vida seja encurtada. 
Meu segundo maior medo é que não consiga vê-lo crescer, que não esteja ao seu lado para apoiá-lo", lamenta.
No momento, Jayde não tem nenhum sintoma da doença e participa de vários testes clínicos.
"Me apego à ideia de que ainda tenho mais 15 anos antes de ficar doente", diz ela. 
"(Mas) cada vez que me esqueço de algo, entro em pânico", completa.

Jayde Green e seu filho, Freddy.
Ela diz que se obriga a lutar contra esse medo e se pensar no tempo de uma maneira positiva.
"Quero viver no presente, fazer tudo o que puder desde já", resume.
Como as causas exatas do mal de Alzheimer são desconhecidas, pesquisadores ainda não chegaram a conclusões sobre como se prevenir.
Mas existem pistas.
O NHS, o sistema de saúde pública britânico, recomenda não fumar, reduzir o consumo de álcool, manter um peso saudável e um dieta balanceada.
Também diz que estar sempre física e mentalmente ativo pode reduzir o risco de desenvolver a doença ou pelo menos retardar seu aparecimento.

post - Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

Curiosidades.


Invasão extraterrestre? 
O dia em que 6 'discos voadores' pousaram na Inglaterra.
Tanya Gupta
BBC News

Os discos faziam barulho. Foto: John Keeling
Os discos de metal emitiam um estranho som. 
Eram seis deles, que apareceram misteriosamente alinhados em diversas cidades do sul da Inglaterra, há 50 anos.
Durante horas, público, polícia e mesmo o Exército Britânico acreditaram que espaçonaves alienígenas tinham pousado no país - e acionaram planos de emergência para lidar com as chegadas.
Até que um grupo de estudantes de engenharia revelou que se tratava de uma "pegadinha".
Mas como ela foi tão bem-sucedida?
Ray Seager fez parte do grupo de crianças que brincava na Ilha de Sheppey naquele 4 de setembro de 1967, quando um dos "discos voadores" foi encontrado nas redondezas.
"Todos corremos para ver. 
E lá estava ele, o típico disco voador de antigamente, redondo e prateado.".
Seager conta que a polícia chegou com apreensão ao local.
"Eles pareciam estar com medo e começaram a gesticular para que saíssemos do local."
De acordo com jornais da época, os seis discos foram levados para estações policiais e mesmo uma base da Força Aérea Britânica. 
O objeto encontrado em Sheppey, por exemplo, foi removido por um helicóptero militar.
Em Berkshire, nos arredores de Londres, especialistas em satélites foram chamados para examinar um dos discos, que supostamente estava repleto de um misterioso líquido e emitindo sons estranhos.

Os discos foram encontrados em seis lugares alinhados no sul da Inglaterra (Foto: John Keeling).
Jornais acompanharam o caso com grande interesse e revelaram a 'pegadinha' depois que baterias foram encontradas em um deles (Foto The Times News Syndication / Guardian News & Media).
Enquanto isso, estagiários do centro de pesquisas Royal Aircraft Establishment em Farnborough (RAE na sigla inglesa) observavam como sua "pegadinha" tinha dado certo. 
O engenheiro Chris Southall conta que o grupo estava determinado a montar uma história convincente.
Fãs de ficção de científica, os estudantes criaram um design que não poderia ser imediatamente reconhecido como humano. 
Eles criaram moldes de gesso para criar duas "tampas" feitas de plástico de lã de vidro e metal, que eram coladas. 
No seu interior, colocaram um dispositivo sonoro movido a bateria que era ativado com movimento.

Discos foram colocados em seis cidades do sul da Inglaterra. Foto: John Keeling.
"Se você pusesse os discos de cabeça para baixo, isso acionava o mecanismo. 
Pusemos os discos no terreno secretamente, no meio da noite. Acionamos o ruído na hora de sair. 
E fugimos", conta Southall.
Os discos tinham também em seu interior uma mistura de farinha e água que fermentava e se tornava uma "gosma fedorenta".
"Queríamos algo que realmente parecesse alienígena".
Os discos foram colocados em uma linha de costa a costa no Reino Unido, em seis diferentes localidades - Sheppey, Bromley, Ascot, Welford, Chippenham e Clevedon.

Recorte de jornal mostra locais das "aterrissagens". Foto: Guardian News & Media.
Rog Palmer, que também fez parte do comitê de estudantes, conta que a turma se organizou em equipes de duas ou três pessoas para levar os discos para as diferentes localidades. 
Quando os objetos foram encontrados, já estavam todos de volta à base.
Só não esperavam que a empreitada fosse ser tão bem-sucedida.

Rog Palmer (à esquerda) e Chris Southall ajudaram a planejar "pegadinha".
Southall, hoje com 72 anos e envolvido com ativismo ambiental, conta que a "pegadinha" tinha também um objetivo sério.
"Achávamos que o governo deveria ter algum plano para o caso de alienígenas realmente aterrissarem na Terra. 
Demos às autoridades uma chance de testá-lo. 
Mas elas não tinham um plano."
Southall conta como os estudantes de engenharia ficaram surpresos ao ver a forma pouco inepta com que a polícia e o Exército lidaram com os discos.
Para o advogado David Clarke, responsável pelos arquivos oficiais do Reino Unido sobre OVNIs (Objetos Voadores Não-Identificados), a resposta das autoridades não foi apropriada.
"Quando os policiais tentaram perfurar um dos discos, que estava cheio da substância de farinha fermentando, este explodiu e espirrou a substância sobre o grupo de policiais. 
Se fosse algo realmente radioativo, isso teria criado uma área de desastre. 
Em vez disso, os agentes apenas lavaram a cena, com a água caindo nos bueiros da rua."

As 'aterrissagens' resultaram em uma resposta séria das autoridades, incluindo o Exército (Foto: John Keeling).
Em 1967, segundo Clarke e Southall, a imaginação do público estava cativada pelos OVNIs e o Ministério da Defesa recebia relatos diários de avistamentos. 
Ainda assim, os autores da "pegadinha" não esperavam a repercussão, que incluiu relatos mídia estrangeira.
"Foi muito mais do que esperávamos", afirmou Southall.
Ele lembra de dar entrevistas para a TV depois que a "pegadinha" foi revelada. 
Jornais foram alertados, mas ainda assim publicaram histórias sobre uma invasão alienígena, segundo ele.
Embora relatos da mídia falem em irritação das autoridades, os estudantes responsáveis pelo projeto não foram autuados ou coisa do gênero.
"Era uma época diferente, as pessoas tinham um atitude diferente", conta ele.
Southall acredita que hoje os responsáveis por uma "pegadinha" dessas poderiam acabar na cadeia.

post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Frases.



"Se quiser tornar-se completo, permita-se ser parcial.
Se quiser tornar-se direito, permita-se ser torto.
Se quiser tornar-se cheio, permita-se ser vazio.
Se quiser renascer, permita-se morrer.
Se quiser receber de tudo, desista de tudo."
— Lao Tsu  
Continue Lendo... ►

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Sabia dessa!!


APLICATIVO DE TRANSPORTE SÓ PARA MULHERES CADASTRA 8 MIL MOTORISTAS.
O Lady Driver aceita somente motoristas e clientes do sexo feminino. Fundadora criou o serviço após sofrer assédio.
Por Estadão Conteúdo

Gabriela Correa e as sócias Bianca Saad e Raquel Correa (Foto: Divulgação).
Está em funcionamento desde março deste ano em São Paulo o aplicativo Lady Driver, que funciona da mesma forma que outros apps de transporte, mas com um diferencial: só há motoristas mulheres.
Em menos de seis meses, a empresa já cadastrou cerca de 8 mil motoristas na capital e em Guarulhos, na Grande SP, e agora quer expandir o serviço para o Rio. 
Apenas mulheres podem usar o serviço.
A fundadora e hoje CEO da Lady Driver criou o serviço após ter sofrido assédio. 
"Ele (o motorista) me buscou na porta de casa e chegou a mudar o caminho. 
Cheguei bem, graças a Deus, mas comecei a pensar quantas mulheres passam por isso diariamente. 
A gente se sente mais segura e tranquila com outra mulher", disse Gabriela Correa, de 35 anos, que comanda a empresa, que tem 15 funcionários.
Ela destaca que o serviço acabou servindo para proteger as profissionais. 
"Era uma demanda das mulheres que dirigiam e para quem ninguém olhava. Valorizamos o trabalho delas", disse.
Gabriela diz que o aplicativo funciona como forma de chamar atenção para a causa. 
"As mulheres passam por situações difíceis com frequência, mas não falam, têm vergonha. 
O nosso trabalho serve para mostrar que temos voz, que o assédio não é uma coisa rara."

Clara Averbuck
A escritora Clara Averbuck, de 38 anos, denunciou nesta segunda-feira, 28, em sua página noFacebook que foi vítima de estupro e agressão física cometidos por um motorista do Uber. 
A empresa afirma ter banido o motorista.

post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

Frases.



“No dia em que a criança percebe que todos os adultos são imperfeitos, ele se torna um adolescente. No dia em que ele os perdoa, ele se torna um adulto. 
No dia em que ele se perdoa, ele se torna sábio.”

Alden Nowlan
Continue Lendo... ►

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Imagens incríveis.


Tenho muitas categorias de imagens aqui, na sua maior parte de fotos que mostram coisas que gosto, como animais, nós, os seres humanos de toda a parte do mundo, as belas mulheres tatuadas ou as que mostram toda a sua sensualidade, fotos de lugares incríveis ao redor do mundo, enfim.
Mas esta categoria aqui é especial, eis que traz fotos que mexem comigo de uma forma especial, despertam uma admiração e reflexão muito maiores do que as demais.
Enfim, como disse são imagens que me levam a uma profundidade reflexiva maior quando as vejo, a uma pausa para pensar no que se move ao nosso redor, ora sobre os problemas, males e dificuldades pessoais e do mundo, ora naquelas que são belíssimas e me dão esperança, força e alegria.
Realmente, independente do que são, boas ou ruins elas são especiais para mim e espero que vocês também gostem.




































post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►