Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Ele escolheu morar na rua e encontrou o sentido da vida.



Ele escolheu morar na rua e encontrou o sentido da vida
por Fred Di Giacomo




Nascido numa família de classe média, Eduardo Marinho tinha uma vida confortável e abastada. 
Ele passou num concurso do Banco do Brasil, depois entrou na escola militar e, finalmente, foi aprovado na faculdade de direito – mas estava profundamente angustiado. 
Foi então que largou tudo para buscar um sentido para vida. 
Chegou a morar na rua e dormir em cima de cama de papelão, mas encontrou a felicidade na simplicidade.
Os questionamentos de Eduardo começaram ainda na infância, quando ele foi com sua mãe até uma favela onde ela pagava uma promessa distribuindo comida para os necessitados. 
O pequeno Eduardo ficou chocado com a miséria que descobriu naquele dia e começou a perguntar por que algumas pessoas deviam viver assim. 
A sua angústia só aumentava a cada passo da jornada que se seguia: qual o sentido daquele trabalho no Banco do Brasil? 
Por que ele devia reprimir manifestações populares quando estava no exército? 
Como os militantes do movimento estudantil não conheciam os pobres de quem eles tanto falavam?

Cheio de dúvidas, Eduardo largou tudo e foi viajar pelo Brasil sem dinheiro e deserdado pela família. 
No caminho encontrou respostas para muitas de suas dúvidas e adquiriu uma maneira muito particular de enxergar o mundo e buscar uma vida mais justa. 
Uma maneira baseada mais na emoção que na razão.


Os vídeos do Eduardo são muito inspiradores. 
Fogem dos clichês e dos discursos pré-fabricados e falam com o espectador direto no coração. São uma aula de vida. 
Mesmo para quem não pretende largar tudo de uma forma radical, como Eduardo, suas histórias trazem reflexão e apontam caminhos e possibilidades. 
É uma espécie de versão brasileiro do filme “Na Natureza Selvagem” com final feliz.
Neste vídeo, Eduardo Marinho dá um aula de socialismo possível, e não um socialismo analisado por doutores e especialistas em ciências políticas.
Eduardo Marinho fala a verdade e fala simples de uma forma extremamente reta, direta e muito bem embasada e didática. 
Curta ai. 


post: Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.