Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

sábado, 6 de dezembro de 2014

Brasil desconhecido.



Passageira cadeirante se arrasta para embarcar em avião da Gol.

Divulgação - Foto batida por outro passageiro

A mulher sobe se arrastando de costas. E no interior da aeronave, um funcionário da Gol e um fiscal da Infraero conversam...
A passageira Katya Hemelrijk, de 38 anos, de um voo de Foz do Iguaçu para São Paulo, teve que passar por um constrangimento absurdo. A cadeirante precisou se arrastar pela escada do avião da Gol para conseguir embarcar.

O caso aconteceu na madrugada de segunda-feira (1º).
De acordo o jornal Folha de São Paulo, Katya precisava de um equipamento especial para entrar na aeronave com segurança. A mulher é vítima de uma doença genética rara conhecida como "síndrome dos ossos de cristal".
A ausência do equipamento fez com que a mulher passasse pela humilhação. 

"Ofereceram para me carregar no colo, o que não aceitei. Há risco de me machucar com gravidade, de quebrar uma perna por me pegarem de forma errada. Como não havia condições dignas para que eu embarcasse, subi por conta própria. Fui me arrastando, de bumbum", contou Katya.
Ela trabalha como executiva de uma grande empresa de cosméticos. Mãe de dois filhos, estava em Foz acompanhada do marido para um final de semana de passeio. O casal retornava para a capital paulista.
A Infraero, que administra o aeroporto, informou que o embarque é de responsabilidade da companhia aérea. 

A Gol "lamentou o ocorrido".

A empresa explicou que o equipamento de embarque não estava disponível e que tentou sem sucesso com outras companhias.

Gracinha da ANAC
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) - ao invés de ter inspecionado o aeroporto regularmente antes, quando então saberia que ali não existe o equipamento - notificou a Gol e a argentária Infraero, responsável pelo Aeroporto de Foz do Iguaçu para que, em dois dias, prestem informações sobre o embarque da passageira.
"As irregularidades na conduta da companhia e/ou do operador perante à Resolução nº. 280/2013 da Anac, que trata de passageiros que demandam atendimento especial no transporte aéreo, resultarão em autuações que podem gerar até R$ 300 mil em multas para a empresa aérea e ao operador do aeroporto" - diz a ANAC.

post:Marcelo Ferla
fonte: Espaço Vital

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.