Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Apoio essa luta.


Italianos acham chave de metástase no câncer de mama.
Doença se espalha com a ajuda da proteína osteopontina


Pesquisadores do Instituto Nacional de Tumores de Milão identificaram um novo mecanismo responsável pelas metástases em casos de câncer de mama. 

A descoberta foi publicada pelos especialistas na revista científica "Cancer Research". 

Segundo eles, a novidade é de "vital importância" para compreender como a doença se espalha e ajudar a buscar um tratamento mais eficaz.
Na base de tudo está uma proteína chamada osteopontina (OPN), que normalmente fica do lado de fora das células e regula diversos processos fisiológicos, entre eles a própria sobrevivência celular. Além disso, tal molécula exerce um papel duplo nos tumores.
"A osteopontina produzida pela célula tumoral garante a sua sobrevivência em um ambiente hostil, enquanto aquela retida no interior dos glóbulos brancos contribui para proteger as células tumorais que formam as metástases do ataque do sistema imunológico", explicaram os pesquisadores do instituto.
O estudo foi conduzido primeiro em animais em laboratório e depois foi estendido a metástases pulmonares de pacientes com carcinoma no seio. 

Nesses casos, foi confirmada a presença de células contendo OPN.
"Essa descoberta será relevante para desenvolver futuros medicamentos capazes de combater as múltiplas ações da osteopontina no crescimento das metástases", concluíram os especialistas.

post: Marcelo Ferla
fonte:R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.