Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Falando nisso.


Filósofo lituano Leonidas Donskis participa da Flica 2014.
Defensor dos direitos humanos e da liberdade civil debate na mesa intitulada A tolerância aos intolerantes.
O filósofo lituano – com atuação política destacada como membro do Parlamento Europeu – Leonidas Donskis é um dos nomes mais esperados para a Flica 2014.
Conhecido internacionalmente como defensor dos direitos humanos e da liberdade civil, ele vai debater ao lado do poeta e crítico literário e cinematográfico Nelson Ascher o tema  A Intolerância aos Intolerantes.
Tanto um quanto outro já publicaram centenas de artigos considerados polêmicos, nos quais posicionam suas opiniões sobre lutas sociais, os direitos humanos, a busca pelo liberdade e assim por diante. Donskis dedica o melhor de seus muitos talentos como filósofo para esquadrinhar os novos bárbaros do Ocidente; Ascher traz na história da família a marca da intolerância, neste caso nazista, já que os pais eram judeus húngaros e estiveram em campos concentração.
Ascher escreve desde os anos 80 para a Folha de S. Paulo e reúne alguns de seus principais textos no livro Pomos da Discórdia. Donskis publica atualmente para os jornais Ucranian Week, The Baltic Times, News Eastern Europe, entre outros. Ao lado do filósofo polonês Zigmunt Bauman escreveu o livro Cegueira Moral, publicado no Brasil pela Zahar, no qual afirmam que o mal não está restrito às guerras, mas na insensibilidade diária diante do sofrimento do outro. 

A maldade e a miopia ética se ocultam naquilo que é considerado comum e banal na vida cotidiana.
O encontro histórico entre os dois acontecerá durante a programação oficial da Festa, no dia 01 de novembro, sábado, às 17h, com intermédio do escritor baiano João Filho.

A mesa deve analisar o pensamento político de Paz e a interferência dessas ideias na sociedade contemporânea, seja no Brasil, na Europa ou no restante do mundo.
“A Flica tentará trazer essa realidade europeia, de confrontos tolerância x intolerância, para a realidade brasileira, contaminada como nenhuma outra pelos discursos politicamente corretos, não necessariamente sustentados aqui por adeptos da tolerância, muitas vezes pelo contrário”, diz o curador da Festa Aurélio Schommer.
Em breve, informações complementares serão liberadas, como uma entrevista prévia com os participantes e mais detalhes sobre a mesa.
Acesse:
Festa Literária Internacional de Cachoeira – Flica

Sobre os participantes:

Leonidas Donskis
Leonidas Donskis é Ph.D, filósofo, teórico político, historiador, analista social e comentarista político. Importante figura pública na Lituânia, ele atua principalmente como defensor dos direitos humanos e da liberdade civil.

Em 2004, Donskis foi nomeado Embaixador da Tolerância e Diversidade na Lituânia pela Comissão Europeia.

Entre 2009 e 2014, atuou como membro lituano do Parlameto Europeu.

Já atuou também como coordenador de direitos humanos da Aliança pela Liberdade e Democracia na Euroupa (Alliance of Liberals and Democrats for Europe - ALDE), entre outras atuações.
Nascido em 13 de agosto de 1962, em Klaipeda, Lituânia, Donskis formou-se no Conservatório Lituano Estadual (agora Academia Lituana de Música e Teatro), em Filosofia e Teatro, e depois especializou seus estudos em Filosofia na Universidade de Vilnius, Lituânia. Pela mesma Universidade, recebeu o primeiro diploma de Doutorado em Filosofia; depois, pela Universidade de Helsinki, na Finlândia, formou-se Doutor em Filosofia Social e Moral.

Em 2011, pela Bradford University na Inglaterra tornou-se Doutor em Letras.  Mais informações sobre o autor no site oficial (versão em inglês): http://www.donskis.lt/a/en

Nelson Ascher
Nelson Ronny Ascher (São Paulo, 1958) é um poeta, tradutor e jornalista brasileiro. 

Cursou um ano de medicina, para enfim seguir o curso de administração da Fundação Getúlio Vargas e posteriormente pós-graduação em semiótica na PUC-SP.

Colabora com o jornal Folha de S. Paulo desde a década de 1980, escrevendo sobre literatura, cinema e política.

Em 1988/89 criou a Revista USP e se tornou seu editor, cargo no qual permaneceu até 94. Parte de seus artigos está reunida em Pomos da Discórdia (1993).
Como poeta lançou Ponta da língua (1983), Sonho da Razão (1993), Algo de Sol (1996) e Parte Alguma (2005). Suas traduções estão reunidas em O Lado Obscuro (1996) e Poesia Alheia (1998).
post: Marcelo Ferla
fonte: Flica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.