Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Arte.


Fotos reais recriam grafites de Banksy.
Fotógrafo dá vida às obras do mestre da street art.


Apesar de fazer do anonimato um de seus grandes trunfos, o artista britânico Banksy ficou famoso no mundo inteiro por suas obras de rua – as dezenas de grafites provocativos pintados em algumas das principais cidades do planeta credenciaram-no como um dos mestres da street art contemporânea. Agora, o trabalho de Banksy começa a originar seguidores.
Um fotógrafo conterrâneo dele decidiu reproduzir algumas de suas pinturas mais conhecidas, tirando-as da parede e trazendo-as para a vida real. Na série de imagens You Are Not Banksy ("você não é o Banksy" em português), o também britânico Nick Stern refaz detalhe a detalhe cada grafite, com a ajuda de pessoas caracterizadas como os personagens das obras.

Estão lá a menina que revista o soldado, a mãe com o filho anarcopunk, o menino que costura bandeirinhas britânicas, o policial viciado, o garoto com artilharia pesada e o marido traído que busca, em vão, o amante de sua esposa.
Em vez de muros e empenas de Londres ou Bristol, o local dos ensaios é Los Angeles, onde Stern mantém seu ateliê. Com modelos reais, estilizados e posicionados de acordo com as imagens originais, o fotógrafo faz um trabalho distinto, mantendo o mesmo tom de crítica à sociedade de consumo. Confira nas imagens o nível de perfeição de cada reinterpretação – primeiro as reproduções, seguidas das obras originais.
















Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.