Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Arte.


Artista cria série de ilustrações para palavras de várias línguas que não têm tradução.
por Redação Hypeness
Você já deve ter ouvido falar que “saudade é uma palavra que não tem tradução”. Pois bem, existem certas palavras sem tradução em línguas como o inglês. E se quando a gente não entende, o melhor é desenhar, esta ilustradora faz um ótimo trabalho ao ilustrar alguns desses termos.
Anjana Ilyer se propôs ao desafio de ilustrar 100 dessas palavras em 100 dias. Muitas ainda estão para serem criadas, mas você já pode conferir algumas delas logo abaixo:
Iktsuarpok (Inuit) – A frustração de ficar esperando alguém aparecer.

Mamihlapinatepei (Yagan) – Um olhar sem palavras trocado por duas pessoas que querem dar início a algo, mas que estão relutantes.

Tdundoku (Japonês) – o ato de não ler um livro após comprá-lo e colocá-lo em uma pilha de livros que estão na mesma situação.
  
Pochemuchka (Russo) – Uma pessoa que faz perguntas demais.
  
Schadenfreude (Alemão) – Prazer de ver a desgraça alheia.

Ilunga (Tshiluba) – Uma pessoa que está disposta a perdoar qualquer abuso pela primeira vez, a tolerá-lo na segunda vez, mas nunca na terceira.

Friolero (Espanhol) – Pessoa sensível ao frio.

Prozvonit (Tcheco/Eslovaco) – Ligar para alguém e deixar tocar só uma vez para que a outra pessoa retorne a ligação.
  
Wabi-Sabi (Japonês) – Aceitação do ciclo natural de crescimento e decadência.

Fernweh (Alemão) – Sentir saudades de um lugar para o qual você nunca foi.

Papakata (Maori) – Ter uma perna mais curta que a outra.

Waldeinsamkeit (Alemão) – A sensação de estar sozinho na floresta.
  
Aware (Japonês) – Um breve momento de beleza intensa.

Hanyauku (Kwangali) – Andar de ponta dos pés na areia quente.

Utepils (Norueguês) – Sentar em um dia ensolarado e curtir uma cerveja.


Todas as fotos © Anjana Ilyer
Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.