Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

terça-feira, 13 de maio de 2014

Opinião do blogueiro.



Leite de cobra.
Mais uma vez a sociedade gaúcha se depara com o fantasma do escândalo da adulteração de leite no Estado. Em ato que já se caracterizou como sendo algo desumano e corriqueiro num primeiro momento por parte dos produtores de leite e agora pelas indústrias de leite, definitivamente não há humanidade, nem tão pouco bom senso da parte dos envolvidos com algo tão sério, haja vista a quantidade do produto desperdiçado em decorrência da sua irregularidade por conter substâncias de alta periculosidade para o corpo humano (9 milhões de litros de leite) a única coisa que penso e posso dizer é no que se refere a característica desumana e ambiciosa, assim como, egoísta dos produtores de leite do Estado em escala industrial.
Da mesma forma, me apavora o triplo prejuízo que todos nós temos com uma atitude desta natureza, inicialmente pelo fato de estarmos, não se sabe a quanto tempo, ingerindo produto adquirido com nosso dinheiro que sabe-se lá qual o tipo de prejuízo a nossa saúde que estes podem causar.
Em segundo a questão da quantidade abissal do produto que fora alterado (9 milhões de litros), o que me faz ligar esse mar de leite as pessoas que vivem em estado de miserabilidade em nosso Estado e que não tem sequer acesso a uma caixa de leite.
Terceiro e último, não sei mais no que posso acreditar, salvo os produtos orgânicos, do que coloco na boca para me alimentar. Passo a entrar quase que em um parafuso neurótico alimentar no sentido de imaginar o que levam os produtos em suas composições (na sua maior parte) industrializados que consumimos todos os dias.

Definitivamente, não sabemos e nem temos como saber o que comemos. Que Deus nos proteja daquilo que não temos controle que possa vir a nos prejudicar.  

Marcelo Ferla


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.