Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Como identificar sintomas da doença que causa cegueira repentina.


Como identificar sintomas da doença que causa cegueira repentina.

Arterite de células gigantes pode causar a perda total da visão.
Todos os anos no Reino Unido, a vista de pelo menos 3 mil pessoas é danificada por uma doença chamada arterite de células gigantes, também conhecida como arterite temporal.
Os sintomas podem aparecer de repente e resultar em cegueira irreversível se a doença não for diagnosticada e tratada de forma rápida.
A reumatologista Saleyha Ahsan disse à BBC que alguns pacientes confundem os sintomas com os de uma enxaqueca e descrevem "uma dor de cabeça como se o cérebro estivesse sendo espremido"
Ela disse ser necessário ficar atento "a dores no couro cabeludo ao pentear o cabelo".
Além das dores de cabeça e da sensibilidade aumentada no couro cabeludo, outros sintomas são dor na mandíbula e problemas de visão.
A doença é causada por uma inflamação da parede de artérias da cabeça (têmporas) e do pescoço, causando estreitamento dos vasos, acúmulo de células de grande tamanho (daí o nome 'arterite de células gigantes') e redução do fluxo de sangue pelo local.
Se a artéria afetada fornecer sangue para o nervo ótico, que transmite informações da retina para o cérebro, o bloqueio pode causar cegueira, temporária ou permanente.

Mulheres com mais de 50
A arterite de células gigantes atinge principalmente pessoas com mais de 50 anos - e, em especial, mulheres.
Para lidar com o problema, o sistema de saúde público britânico (NHS na sigla inglesa) criou um esquema para que a doença possa ser diagnosticada o mais rápido possível.

Imagem de uma artéria temporal danificada por arterite de células gigantes (GCA, sigla da doença em inglês).
As clínicas públicas foram instruídas e treinadas para agendar consultas com um reumatologista, em casos suspeitos, dentro de 24 horas.
Se o paciente estiver sob risco, ele é imediatamente examinado por ultrassom - se o paciente tiver a arterite temporal, o exame revelará uma faixa preta, uma "auréola negra", ao redor da artéria temporal.
O paciente é tratado com esteroides.
Este sistema de resposta rápida, acabou salvando a visão de Roger Keay. 
"O médico reconheceu a condição imediatamente. 
Fez um teste de ultrassom e me mostrou na tela. 
Salvou a minha vista. 
Eu sou um homem de sorte. Se eu tivesse 1 milhão de libras daria a ele", disse Keay.
Com a abordagem, foi possível reduzir o número de casos de perda de visão parcial e total no país.

Uma artéria saudável à esquerda e outra afetada pela arterite de células gigantes à direita.
Os sintomas da arterite de células gigantes geralmente se desenvolvem de forma rápida, mas pode haver sinais preliminares - tais como perda de peso, suores, cansaço, febre leve, perda de apetite e depressão.
A reumatologista Saleyha Ahsan explica que a arterite pode ser consequência de outra doença menos grave chamada polimialgia reumática, que gera dor muscular e até imobilidade. 
As condições podem aparecer de forma independente, mas muitas vezes juntas.
A arterite de células gigantes atinge cerca de um décimo das pessoas com polimialgia reumática no Reino Unido. 

·         Sintomas:
·         Dor de cabeça repentina não aliviada por analgésicos (tende a afetar um lado);
·         Dor no couro cabeludo (escovar o cabelo pode ser doloroso);
·         Inchaço nas artérias temporais visível a olho nu;
·         Dor na mandíbula especialmente quando se fala e se mastiga;
·     Problemas de visão, incluindo visão dupla, turva e perda de visão em um ou ambos os olhos;

post: Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.