Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Coisas bacanas.


A noiva de 40 anos deixa uma cadeira reservada para seu filho morto. 
Mas, ao ver quem chega para a cerimônia, ela não pode se conter.

Há alguns anos, Becky Turney, do Alasca (EUA), viveu o pior dia de sua vida, quando o seu filho Triston morreu com apenas 19 anos. 
No entanto, apesar da dor, Becky não teve outra opção que não fosse seguir com sua vida. 
Dois anos mais tarde, ela se casava com o homem dos seus sonhos, Kelly Turney. 
Claro, nesse dia tão especial, a noiva tinha Triston presente a cada passo que dava, e deixou uma cadeira reservada para o jovem com a seguinte mensagem:


"No dia do seu casamento, estarei no céu, o que eu posso fazer? 
Virei à Terra para passar o dia contigo, então guarda um lugar para mim, uma cadeira vazia. 
Pode ser que você não me veja, mas estarei ali." 
Mas a surpresa que seu noivo havia preparado para esse dia a deixou literalmente sem palavras.


Minutos antes da cerimônia começar, tinha um homem a ser apresentado a ela: ele se chamava Jacob Kilby, tinha 21 anos e tinha ido de avião desde a cidade de San Diego apenas para conhecê-la. 
Quando Becky o viu, começou a chorar imediatamente, pois já sabia do que se tratava.


Há dois anos, quando seu filho faleceu, Becky autorizou a doação de seus órgãos. 
Esse gesto tão altruísta fez com que cinco pessoas pudessem seguir vivendo. 
Uma dessas pessoas era Jacob, que em outubro de 2015 recebeu o coração de Triston. 
O noivo de Becky planejou esse encontro com Jacob por meses, pois ele estar presente no dia mais especial de suas vidas significaria que uma parte de Triston também estaria com eles.


O momento do encontro foi indescritível. Becky pôde escutar o coração de seu filho mais uma vez com um estetoscópio. 
Mesmo que ele não pudesse estar presente fisicamente, seu coração batia ali mesmo, junto a ela. 
Que momento maravilhoso deve ter sido! 
"Eu estava fora de mim. 
Chorei como uma garotinha, não parava de pular. 
Foi incrível. 
Nunca me surpreenderam assim. 
Eu sempre abro os presentes de Natal antes da hora certa. 
Que ele tenha conseguido fazer isso sem que eu soubesse é incrível", conta Becky, emocionada.


Jacob nasceu com a síndrome do coração esquerdo hipoplásico e teve que ser operado três vezes antes de seu primeiro transplante, aos dois anos de idade. 
Mas em 2015 o coração começou a se deteriorar e pouco depois ele sofreu um ataque cardíaco. 
Jacob entrou na lista de espera e em outubro do mesmo ano lhe transplantaram com sucesso o coração de Triston. 
Para Becky, saber que seu filho pôde salvar a vida do jovem e outras quatro pessoas é maravilhoso. 
"Todos deixamos nossa pegada no mundo, mas ver como Triston mudou a vida de Jacob é incrível. 
Faz eu me sentir tremendamente orgulhosa."


Kelly espera que esse presente para sua esposa e sua enteada de 13 anos sirva para que outras pessoas considerem a doação de órgãos. 
"É a atitude mais altruísta que se pode ter. 
Além disso, damos força para que [a família] dos doadores e os receptores se conheçam, pois serve muito para curar [o luto]", disse Kelly. 
E mais: segundo Becky, "o vínculo que se cria entre as famílias dos doadores e receptores dura a vida toda".


Não é de se estranhar que no casamento de Becky e Kelly não tenha ficado um olho seco depois do emocionante encontro. 
Perder um filho é um tremendo golpe para qualquer mãe, mas, graças ao seu marido, Becky pôde ter seu filho junto dela em um dos dias mais especiais de sua vida. 
E, claro, Jacob não hesitou nenhum segundo quando pediram que ele fosse à cerimônia. 
Essa família lhe havia dado uma nova vida!


Uma história triste, mas com final feliz, que demonstra que existem muitos corações bons neste mundo, em todos os sentidos.

post: Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.