Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

sábado, 4 de fevereiro de 2017

A resposta da Miss Canadá à pergunta de como ela se sentia sendo mais ‘gordinha’.


A resposta da Miss Canadá à pergunta de como ela se sentia sendo mais ‘gordinha’ é uma lição de amor próprio
por Tuka Pereira


No último domingo (29) aconteceu a edição 2017 do concurso Miss Universo. 
A coroa ficou com Iris Mittenaere, uma estudante de odontologia de Paris que foi a segunda francesa na história a conquistar o título. 
No entanto, quem deu o que falar foi a linda Siera Bearchell, representante do Canadá, que ficou em nono lugar.
A Estudante de direito de 23 anos chamou bastante atenção por possuir uma silhueta curvilínea que a destacou em meio às outras 84 competidoras. 
No entanto, ao invés de receber elogios por seu corpo deslumbrante, a jovem foi alvejada com comentários maldosos sobre seu peso.


Um deles foi relatado pela própria Siera em seu Instagram
De acordo com ela, durante uma coletiva de imprensa, um repórter lhe perguntou como ela se sentia sendo tão mais “gordinha” que suas concorrentes.
“Fiquei quase sem palavras. 
Pensei: ‘Como eu me sinto por ser eu mesma?’. 
‘Como eu me sinto por ser confiante comigo mesma?’. 
‘Como me sinto em realizar meu sonho de representar o Canadá no palco do Miss Universo?’. 
‘Como me sinto sendo um exemplo para tantas jovens mulheres que têm dificuldades de encontrar alguém para admirar?’. 
‘Como me sinto redefinindo a beleza?’. 
Minha resposta: Eu me sinto ótima!”,


No Brasil a transmissão do evento foi realizada pela Band e os comentaristas fizeram várias críticas ao corpo de Siera. 
O stylist Raphael Mendonça afirmou não ver motivos para ela estar entre as finalistas, por ser “cheinha” e não ter “corpo de miss”
Já o ator Cássio Reis ironizou dizendo que a miss Canadá devia estar no concurso para cumprir o sistema de cotas.
A atitude dos apresentadores pegou mal e foi duramente rechaçada nas redes sociais.




Siera ainda escreveu mais um post sambando na cara da sociedade:

“É preciso disciplina para ‘ter o corpo de uma Miss Universo’. 
Também é preciso disciplina para ser aceito na Faculdade de Direito. 
É preciso disciplina para correr uma maratona. 
É preciso disciplina para ser fiel a nós mesmos em um mundo que está constantemente tentando moldar-nos em algo que não somos. 
As pessoas me perguntaram se eu mudei meu corpo para provar um ponto. 
Não. 
Nossas vidas estão em constante mudança. 
Assim como nossos corpos. 
Para ser sincera, eu comia quase nada em concursos anteriores e mesmo assim não me sentia bem o suficiente. 
Não importa o quão pouco eu comia e quanto peso eu perdia, eu constantemente me comparava com as outras e sentia que podia perder mais. 
Minha percepção não combinava com o corpo que eu via no espelho. 
Havia dias em que eu comia uma barra de proteína, treinava por horas e lutava para dormir porque estava com muita fome. 
Meu corpo não é naturalmente magro e está tudo bem. 
Eu sou saudável. 
Eu estou em boa forma. 
Eu estou confiante. Eu sou eu. 
Esta é quem eu sou agora e eu estou bem. 
Mulheres, lembrem-se que a verdadeira beleza vem de dentro“, declarou.


Todas as fotos: Reprodução

post: Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.