Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Arte


Galeria com humanos (de verdade!) tatuados mostra que o corpo pode ser uma obra de arte.


por Redação Hypeness
Imagine uma exposição de pintura tradicional, feita de quadros com molduras douradas, imagens estáticas e pessoas compenetradas. Agora passe a pintura renascentista para a era moderna, onde a tatuagem tem um lugar de destaque, e coloque pessoas em vez de quadros. Foi assim que se apresentou a exposição The Human Gallery (“A Galeria Humana”), em Londres.
O objetivo era celebrar o início da Convenção Internacional de Tattoos e o trabalho dos curadores (e também tatuadores) Cally-Jo e Lal Hardy foi correr o mundo em busca dos melhores trabalhos na pele. Os escolhidos se reuniram no final de setembro para criar uma colorida e vibrante galeria humana, a primeira do mundo dedicada às tattoos.
Muitos dos modelos presentes na exposição são também tatuadores e mostram que o corpo é a tela mais pessoal e íntima que se pode ter, mas também uma das mais abertas, livres e despretensiosas. Mostrando que não existem limites pra imaginação e pra arte, a mostra juntou um pouco de humor a um tema sério como a pintura.
Na exposição, que aconteceu na galeria Riflemaker, estiveram presentes tatuagens de todos os estilos, desde as minimalistas às mais intricadas, pinturas tradicionais japonesas (como uma das preferidas do curador Lal Hardy, que você confere abaixo) ou obras inspiradas no cubismo. 

A verdade é que, de pequenos pedaços de pele a desenhos em grande escala, os trabalhos impressionaram os presentes que, durante quatro horas, puderam ver de perto uma das mais originais demonstrações de uma arte que já deixou de ser marginal, para se tornar numa referência e inspiração para todos.





“Uma das minhas peças favoritas, em que eu fiz todo um traje japonês”, diz o curador Lal Hardy.



post: Marcelo Ferla
Todas as fotos © Mikael Buk /truTV /Hope & Glory
*Esse post é um oferecimento de “SKYY VODKA Brasil“.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.