Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Animais.

Quem não se apaixonaria
- Quintana que o diga,
diante de tão bela montaria,
distinto traço,
porte elegante,
infenso ao trote,
soberana eumetria.

Assim é definido,
pelo passo fagueiro,
nosso majestoso eqüídeo,
refinado e meio-líneo,
animal vistoso e valente,
genuinamente brasileiro.

É o nosso Mangalarga,
Marchador que encantava
a nobreza lusa,
que elogios não lhe poupava,
pois sem abalo e de bom grado
a todos transportava,
ao ritmo suave
do seu leve andar marchado.

Hoje este representante legítimo,
do nosso rico patrimônio genético,
encontra-se irreconhecível
de tão modificado,
sendo facilmente confundido,
com qualquer trotão.

E o que dizer, então,
quando por muitos
é considerado,
apesar de profundamente descaracterizado,
como autêntico marchador,
ao arrepio do padrão,
por lei determinado.

Pensam entretanto,
alguns por engano,
outros por insipiência,
outros nem tanto,
que o Mangalarga Marchador,
sem critério e sem pudor,
deveria exibir o aspecto,
de um árabe, de um PSI,
ou de um hanoveriano.

O Mangalarga porém,
modesto e cordial,
admirável animal,
inigualável ao caminhar,
equilibrado e afável,
como límpido arroio,
prefere avançar serenamente,
sem sacudir o condutor,
com sua marcha confortável,
em tríplice apoio.

Ouça o que digo
criador amigo,
caro companheiro,
não o faço por glória, fama ou dinheiro,
quando livre o cavalo não marcha,
com certeza é de outra raça,
nunca foi um marchador.

Pode ter beleza e graça
mas, faça-me o favor,
beleza não põe mesa,
a marcha espontânea é a raça
e define o Mangalarga,
nosso esplêndido Mangalarga Marchador.

Bruno Hopf













Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.