Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

domingo, 6 de setembro de 2015

MASSACRE.


MASSACRE
A Jornada do Rinoceronte: exposição revela a trágica situação dos animais na África.
Ele vaga pelo planeta há 50 milhões de anos e pode ser extinto em um curto período de tempo. 

A exposição A Jornada do Rinoceronte revela a caça dos animais que ocorre na África e tem o objetivo de levantar uma discussão sobre os personagens e os fatos ligados a essa história. 
O fotógrafo Érico Hiller, colaborador de National Geographic Brasil e embaixador da Samsung no Brasil, documentou a vida dos rinocerontes e as dificuldades e perigos que os guardas florestais enfrentam na luta contra caçadores. 

Os animais são mortos para que seja feita a retirada dos cornos (feitos de queratina, a mesma substância encontrada em nossas unhas), vendidos com finalidade medicinal mesmo sem nenhuma comprovação científica.
Em sua jornada, Hiller passou por quatro países africanos (Zimbabwe, Moçambique, África do Sul e Quênia) e dedicou-se a fotografar os perigos enfrentados pelos mamíferos ao longo de 2014. 

“Mal consigo crer que este ser tão fascinante pode ter sua jornada interrompida na nossa geração. 

Acho que diante de uma tragédia tão perturbadora como esta, temos que nos posicionar como indivíduos, comunidades e governos”.






Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.