Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

domingo, 25 de maio de 2014

Opinião do Blogueiro.


Heróis, jamais vilões.
Para aqueles que eram nascidos, bem como para aqueles que não eram, para aqueles que presenciaram na época "in loco" ou para aqueles que escutaram pelo rádio ou ainda para aqueles que sequer tinham nascido e não conseguem ainda dimensionar o que foi o Maracanaço ou por não se interessarem por futebol ou por falta de informação e para os que gostam do esporte, trata-se este da mais fatídica derrota com a vitória da Seleção Uruguai contra a Seleção Brasileira na final da Copa do Mundo de 1950, ocorrida no Brasil, por 2x1 com a virada dos Uruguaios que se tornaram campeões do Mundo através de seu herói Dhiggia.
Neste material aqui postado terão a oportunidade de relembrar ou de conhecer, e assim, entender e/ou imaginar a responsabilidade que estes jogadores (brasileiros) tiveram á época, o fardo que carregavam em um Maracanã que a época tinha uma plateia de torcedores confiantes, na final, de mais de 200 mil pessoas, algo jamais imaginado hoje em dia dentro de um Estádio ou Arena modernos. Para estes homens foi uma via sacra percorrida até sues últimos dias de vida, quase uma cruz desta que o jovem Jesus Cristo suportou com tudo o mais que sofreu.

Como e o quanto sofreram depois da derrota? Alguns, como o goleiro Barbosa e outros, todos até a sua morte sofreram as cicatrizes de um país ferido de forma fatal em combate, o Brasil nunca aceitou o segundo lugar no futebol e, tudo ocorrera sem dó nem piedade por terem sido segundos, o que levou os, principalmente, os onze heróis brasileiros, sim, por que naquela época chegar a uma final de Copa do Mundo dentro de seu país era motivo de nomeação de heróis para aqueles que conseguiram tal façanha, mas infelizmente o efeito foi reverso, causando a estes a beira da insanidade.










Pesadelos, ofensas, traição a nação, acusações de venda dos jogadores da nossa seleção, acusações de que eram comunistas, estes ouviram e sofreram tudo que vocês podem imaginar emais, não temos nós como medir a dor destes homens como esportistas.
Peço de coração que os membros da trupe, mesmo aqueles que não gostem de futebol ou sejam contra a Copa atual que em alguns dias ocorrerá no Brasil que reservem um momento para assistir a este documentário de um de meus ídolos, Geneton Morais, exibido no canal GloboNews e intitulado “Dossiê 50: Comício a Favor dos Náufragos.”.
Mais do que isto, peço que façam um exercício reflexivo em relação a pressão que os jogadores de agora sofrerão, a exemplo dos de 50 e, a partir disto, imaginem nos fenômenos sociais que vêm ocorrendo hoje, nada positivos e o quanto que a atual seleção vêm sendo exigida e com isso todos fatores que poderão sim, vir a acontecer e instaurar, no caso de a Seleção cair da mesma forma que ocorrera na década de 50 ou até antes, um verdadeiro apocalipse particular em nosso país.
Espero que façam esse exercício e desejo a todos um bom proveito e reflexões.


ducumentário: Geneton Morais
post e introdução: Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.