Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

terça-feira, 15 de abril de 2014

Falando nisso.


O reverso da "obra de arte": Artista Gay russo cria foto em resposta a Revista Garage.


Um artista gay da Rússia postou uma foto invertida em resposta a controversa foto da revista Garage, onde uma mulher está sentada sobre uma cadeira-mulher-negra.

The Huffington Post
A foto (abaixo) que ofendeu muitas pessoas começou a circular na segunda-feira dia 20 de janeiro, o dia em que é comemorado o dia de Martin Luther King.
Jr. Zhukova se desculpou e chamou a decisão de aparecer com uma peça tão racialmente insensível de arte, “lamentável".
Ela também argumentou que a intenção real do designer Bjarne Melgaard foi criar "uma discussão sobre gênero e políticas raciais".


Mas, para alguns as desculpas não foram suficientes.
Alexander Kargaltsev, um fotógrafo e ativista gay da cidade de Nova Iorque, decidiu encenar sua própria resposta ao retrato "ultrajante e de mau gosto", com uma imagem de um homem negro nu sentado sobre um homem branco nu, cujas pernas são dobradas até criar uma "cadeira".
Kargaltsev disse ao The Huffington Post em um comunicado enviado por e-mail sexta-feira: "Eu fui forçado a abandonar a Rússia por causa da discriminação que experimentei como um gay".
"Estou desapontado que a tradição de xenofobia é tão forte no meu país que tal imagem de Ms. Zhukova pode apareça como se fosse normal e banal. O Povo russo parece não perceber quando ofendem outras por princípios de cor, nacionalidade, orientação sexual e assim por diante".
Kargaltsev explicou a ideia por trás de sua foto para o Out There Magazine, dizendo:
“Me entristece profundamente ver que o racismo está sendo exaltado e, assim, fez não só aceitável, mas na moda utilizado por nomes como o de Ms. Zhukova".
"Minha própria composição reverte a injustiça visual e ofensa perpetrada por esse editorial e de uma forma, restaura a igualdade de gêneros, raças e orientações sexuais. Infelizmente, eu entendo muito bem que o meu trabalho vai ser visto pela maioria dos russos como provocativo e inapropriado, enquanto a imagem repulsiva publicada exatamente no dia de Martin Luther King, dificilmente fará qualquer um de lá mudar a forma de pensar.

Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.