Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Admirável mundo torto.


Venezuela bloqueia acesso a redes sociais e apps mensageiros.
Por Nilton Kleina

O presidente Nicolás Maduro é o principal alvo das críticas da população. (Fonte da imagem: Reprodução/Telegraph)
A situação da Venezuela parece cada vez mais distante de um desfecho feliz para os manifestantes que formam a oposição ao governo atual: segundo o jornal Folha de S. Paulo, o país agora enfrenta um bloqueio nas redes sociais, canal bastante utilizado pelos grupos de oposição ao presidente Nicolás Maduro.
De acordo com a publicação, Twitter, Facebook e aplicativos de troca de mensagens estariam bloqueados ou passando por constantes falhas técnicas, graças ao provedor CANTV, o serviço oficial do governo. O simulador de walkie talkie Zello, que é bastante popular na Venezuela e usado para chamar a população para manifestações nas ruas, seria um dos alvos do bloqueio: vários usuários locais reportaram problemas de uso nos últimos dias. O diretor do aplicativo, Bill Moore, já avisou que busca atualizações que liberem o serviço.
Manifestantes também procuram alternativas para acessarem as redes sociais proibidas, como tentar a conexão por provedores de outros países ou em redes particulares virtuais (VPNs).

Há alguns dias, o governo da Venezuela foi acusado de bloquear imagens consideradas violentas no Twitter. Após a denúncia chegar à imprensa internacional, a CANTV a desmentiu em um comunicado oficial qualquer envolvimento na "falha reportada por usuários".

post: Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.