Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

terça-feira, 24 de junho de 2014

Bolada no saco.



Bolada no saco
Estou aqui de volta. Acharam que eu tinha abandonado a causa, mas, independente de todos os problemas, mesas redondas, críticas ferrenhas e tudo o mais cá estou eu para falar da Seleção Brasileira e de sua estreia.
Vamos nessa.
Brasil X Croácia


Texto – 14/06/2014.
No início do jogo não poderíamos ter uma situação mais clara do que viria a ser um dos grandes problemas da seleção até agora, a lateral direita. Daniel Alves perde uma bola lá na frente ao se lançar ao ataque, Paulinho na cobertura não alcança a bola e abre a avenida pela direita da defesa brasileira, Thiago Silva sai na cobertura, o cruzamento passa por ele e pimba, Croácia 1 X 0 com um gol contra de Marcelo, nada, mais nada poderia ser pior, nada poderia ser mais torto estrategicamente, mais ansioso, mais pavoroso, mais desengonçado.
Uma das coisas que chamou atenção a primeira vista e que acompanha a seleção até o presente momento é que o pedido feito pelos jogadores e imprensa esportiva de que a torcida não vaiasse a equipe quando esta estivesse em situações difíceis teve logo de cara sua prova de fogo, e ocorreu, o time brasileiro, assim como a torcida não se abateram e o time passou a se reerguer, enquanto a torcida, todos juntos, pegaram o time no colo e levantaram este o levando para cima do adversário.
Outra coisa que chamou atenção, mas que não era tanta novidade foi a apatia de Paulinho, que não conseguia cumprir sua função, não marcava, não desarmava e não conduzia a bola subindo para apoiar o meio de campo e ataque, assim também não distribuía.
E ai ocorreu algo que não deveria, a princípio, funcionar assim, mas que deu certo. Em duas divididas de bola Oscar que voltava constantemente para apoiar a marcação falha no meio de campo divide bola com o adversário, recupera esta parcialmente, tromba de novo, recupera de vez e consegue passar a bola para Neymar que carrega esta até a entrada da área ajeita para o lado esquerdo e dispara, era o primeiro gol do Brasil que chegava ao empate, mesmo que através de jogada inesperada, eis que Oscar combatia mais que Paulinho.
O jogo continuava duro e Oscar aparecia cada vez mais salvando todo o lado direito com as péssimas atuações por ali de Paulinho e Daniel Alves que não se encontravam no jogo. E foi ai, justamente em jogada pela direita, que Oscar olha e cruza a bola para o meio da área e Fred de costas para o gol e marcado pelo defensor croata domina cai. Pênalti para o Brasil, visto tão somente pelo juiz, ufa, mesmo não o sendo este marca a favor do Brasil.
Neymar, o líder maior de nossa seleção coloca a bola na marca da cal e bate no canto direito do goleiro que quase pega. Tínhamos virado o jogo, 2 X 0 Brasil.
O jogo continuava difícil, a quantidade de erros de passes de Paulinho era muito grande, o volante da seleção estava perdido. A lateral direita tão pouco funcionava o que fazia com que o Brasil concentrasse seu jogo do lado esquerdo com Neymar ou pelo meio o que sobrecarregava Oscar que caia para os dois lados do campo.
Mesmo assim, em mais uma dividida de Oscar, este se atrapalha com o croata, Ramires que entrara no lugar de Paulinho divide forte com outro adversário, a bola sobra de novo para Oscar que conduz a bola até a entrada da área croata gastando o último gás na reserva de seus pulmões e, mesmo estando entre dois marcadores este os enfrenta e de fora da área dá de bico, marcando o terceiro do Brasil. Tínhamos estreado, mal, mas estreado.

Várias foram as dificuldades que o Brasil enfrentou.

A primeira delas e que ficou evidente em boa parte do time brasileiro se deu em relação a ansiedade descontrolada da equipe, assim como a falta de preparo físico, o que preocupa para os demais jogos do grupo A.

Segundo, Paulinho e Daniel Alves não vem, desde o amistoso contra a Sérvia mostrando capacidade de serem titulares, prova disto se dá com a entrada de Maicon no lugar de Daniel Alves e, como já explicamos e em sendo o caso, Ramires, Fernandinho ou Hernanes no lugar de Paulinho conforme o jogo se apresentar.
Terceiro, o meio de campo do Brasil é carente de armação e criatividade, o que preocupa, eis que Neymar não pode fazer tudo sozinho, Fred acaba desaparecendo e ficando isolado na frente e questões como a sobra da segunda bola, apoio efetivo dos laterais, toque de bola, aproximação do 2° volante, etc não acontecem deixando a seleção limitada de opções de jogadas no ataque.

O jogo fica objetivo demais.
Esperamos que Felipão não seja justamente neste momento teimoso e veja o que está ocorrendo, ou seja, a melhora que ocorrera com as substituições feitas, principalmente, as do meio de campo e lateral direita dando assim, mais versatilidade ao time e menos sofrimento ao grupo como um todo.
Marcelo Ferla
        

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.