Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Lugares.

A PRAIA DAS CATEDRAIS
Apelido é uma coisa engraçada e dizem que quanto mais você luta contra, mais fácil ele pega. E essa regra não funciona apenas com pessoas, mas também com alguns lugares.
Aqui no Brasil, por exemplo, pouquíssimos estádios de futebol são conhecidos pelo nome original. A imensa maioria deles é famosa pelos apelidos, como Maracanã, Pacaembu ou Mineirão.
O post de hoje trata exatamente de um lugar que ficou notório por causa da característica que originou o seu apelido – que é muito mais popular que o nome original.
Afinal, se você chegar na região da Galícia, ao norte da Espanha, e perguntar pela Praia de Águas Santas, talvez tenha dificuldades em conseguir alguma informação sobre ela.
Porém, perguntando pela Playa de las Catedrales (Praia das Catedrais), rapidamente você vai saber como chegar lá. E é fácil descobrir a origem desse apelido.
A praia tem incríveis formações rochosas que formam arcos e cavernas ao de longo de sua extensão. Esses arcos estão dispostos numa sequência em que, de um ponto específico da praia, é possível ver todos eles alinhados. A vista que se tem desse ponto dá uma sensação de profundidade que é muito parecida com a do interior uma igreja.
E o mais legal é que, apesar da praia ser de fácil acesso, só é possível ter essa visão dos arcos quando a maré está baixa, já que a faixa de areia é bastante estreita e fica totalmente coberta pela água na maré alta.
Mas se acontecer de você chegar lá e não puder descer, não desanime. A vista do alto das pedras também é bastante recompensadora, mesmo que não você não consiga ver em detalhes a origem da Praia das Catedrais.






Marcelo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.