Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Sabia dessa.


Transgênicos: você sabe o que come?

Transgênicos são animais ou plantas que tiveram seu código genético (DNA) modificados em laboratório, para que fosse alterada ou adicionada alguma característica na espécie, por isto são chamados de Organismos Geneticamente Modificados (OGMs).  Hoje, os principais OGMs no mercado são a soja e o milho, e ‘curiosamente’ eles foram criados pelas mesmas empresas que dominam o mercado internacional de agrotóxicos. Por exemplo, a Roundup Ready da Monsanto criou uma soja transgênica resistente ao agrotóxico Roundup, assim os agricultores podem utilizar grandes quantidades deste agrotóxico ‘sem comprometer’ o crescimento da soja geneticamente modificada.

Mas, até que ponto esta mutação genética dos alimentos pode afetar nossa saúde? Há cerca de um mês foi publicado, na revista científica Food and Chemical Toxicology, um estudo realizado na França demonstrando que ratos alimentados com milho OGM da Monsanto e expostos ao agrotóxico da mesma empresa apresentaram 2 a 3 vezes mais tumores e mortes. No estudo foram utilizados 200 camundongos que foram alimentados, por até 2 anos, de 3 formas: apenas com milho OGM; com milho OGM e expostos ao agrotóxicos; com milho não transgênico e expostos ao agrotóxicos.

Este estudo causou grande repercussão mundial, o que fez com que a Rússia anunciasse a suspensão das importações do milho OGM da Monsanto. Infelizmente, este milho OGM é produzido em larga escala no Brasil e nos Estados Unidos, já na França os transgênicos são proibidos desde 2008.

Apesar da grande relevância desta pesquisa, seus resultados já eram esperados. Na comunidade científica, muito já se sabe sobre os potenciais malefícios do consumo de transgênicos, porém, a grande influência das empresas que lideram este mercado sobre a produção agropecuária do mundo impede que sejam tomadas medidas mais drásticas contra os transgênicos.

No Brasil, desde 2003, a justiça exige que os alimentos produzidos com mais de 1% de ingredientes transgênicos devem ser comercializados com este símbolo nos seus rótulos:



E nós consumimos muito mais transgênicos do que você imagina, estes são alguns exemplos de produtos que utilizam OGM e já levam em seus rótulos o símbolo ‘T’:



Mas infelizmente diversas empresas continuam a comercializar seus produtos com OGM sem a rotulagem correta. Só em 2011 e 2012 empresas como Zaeli®, Adria Alimentos do Brasil®, Bangley do Brasil Alimentos®, Bimbo do Brasil®, J. Macedo®, biscoito Kraft Foods®, Nestlé®, Nutrimental®, Oetker® e Pepsico do Brasil® foram multadas por não expor em seus rótulos a utilização de ingredientes transgênicos. Veja exemplos de alguns dos produtos multados por não apresentarem o ‘T’ nas embalagens:




Por causa de empresas como estas, que se opõe à rotulagem dos transgênicos, infelizmente não estamos protegidos nem mesmo da informação sobre a presença de OGMs nos alimentos.

Mas os consumidores estão ficando cada vez mais conscientes da ameaça dos transgênicos e optando por produtos e empresas que não utilizam os OGMS. E isto está ajudando a modificar o cenário mundial, afinal, estas mesmas empresas, para manter sua posição no mercado, precisam fornecer aquilo que o consumidor quer ou exige. Por isto, algumas empresas já se comprometeram em não utilizar ingredientes transgênicos, como a Unilever®; Yoki®; Carrefour®; Sadia®; Arcor®.

Fique atento ao escolher seus produtos no mercado, não leve àqueles com o símbolo:


PREFIRA LEVAR SAÚDE!


Leia na íntegra a pesquisa publicada na Food and Chemical Toxicology e as notícias abordadas nesta publicação:

Long term toxicity of a Roundup herbicide and a Roundup-tolerant genetically modified maize.

Rússia decide barrar as importações de milho da Monsanto.


Portaria nº 2658, de 22 de dezembro de 2003. Regulamento para o emprego do símbolo transgênico.




Alimentos Zaeli esclarece multa por comercialização de transgênico

Ministério da Justiça processa indústrias que não informam presença de transgênicos em alimentos.

Lista de Produtos Com ou Sem Transgênicos – Greenpeace

Arcor diz não aos transgênicos e entra para lista verde do Guia do Consumidor


Marcelo Ferla


Colaborador: Paulo Ferla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião.