Seja bem vindo ao Blog do Marcelo Ferla

Informativo

Sempre gosto de lembrar aos leitores que este blog tem como intenção trazer à tona a informação, o conhecimento e o debate democrático sobre os assuntos mais variados do nosso cotidiano, fazendo com que todos se sintam atualizados.

Na medida em que você vai se identificando com os assuntos, opine a respeito, se manifeste, não tenha medo de errar, pois a sua opinião é de suma importância para o funcionamento e a real função deste espaço, qual seja, a de levar a todos o pensamento e a reflexão.

O diálogo sobre o que é escrito aqui e sobre o que vem acontecendo ao nosso redor é muito mais valioso e poderoso do que podemos imaginar.

Portanto, sinta-se em casa, leia, informe-se e opine. Estou aqui para opinar, dialogar, debater, pensar, refletir e aprender. Faça o mesmo.

Pesquisa

Custom Search

Calendário

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Doria é ruim?



O cara reduz 10 milhões, por mês, de dinheiro público só com a retirada dos carros oficias.
Pô, mas pintou os grafites de cinza.
- O cara remaneja mais de 450 milhões de obras para pagar professores do ensino municipal (rombinho que o Sr. Haddad deixou aos esquecer de contabilizar os aumentos de 2016 e as saídas de servidores);
Pô, mas pintou os grafites de cinza.
- A custo zero para a cidade de São Paulo, renovou a frota de carros da CET, reformou banheiros em parques públicos, conseguiu fornecimento de produtos de higiene pessoal para moradores de rua e cuidados com áreas verdes de espaços público (sem custar nada aos contribuintes);
Pô, mas o cara pintou os grafites de cinza.
- Vai plantar milhares de mudas e áreas verdes na 23 de maio - bom pro meio ambiente, bom para a beleza da cidade é bom para o ar de São Paulo
Pô, mas o cara pintou os grafites de cinza.
- Doa o salário para instituições de caridade; instituiu multa para secretários que se atrasarem para reuniões, está buscando parceria com a Nike para reformar as quadras esportivas da cidade...
Pô, mas o cara pitou os grafites de cinza.
- Em 28 dias mostrou muito mais eficiência do que o seu antecessor em 4 anos.
Isso é ser gestor, não político.
Parabéns prefeito, até que enfim alguém que, até o momento, falo que me representa!
Pô, mas o cara pintou os grafites de cinza... (está faltando assunto para esses esquerdas não?).

Texto de Fábio Glingani

Do Blogueiro: 
Critiquei a questão da pintura por cima dos grafites, e que fique claro, tão somente destes, por achar que o grafite é uma linda forma de arte de rua que colori nossas cidades as deixando mais ricas culturalmente e artisticamente,.

Confesso que diante disto tudo, pegando o todo dos atos de Doria sinto que continuamos com a infeliz eficiência da síndrome de vira-latas, ou seja, dá-se muita ênfase e destaque para o ruim e nenhuma para o bom.
É como um ciclo vicioso no qual estamos hipnotizados até a alma por maus exemplos de gestão, todos estes feitos e geridos por políticos profissionais e não gestores de verdade.
Gerir desta forma, como Doria o faz, não é ser político profissional, é ser gestor profissional e eficiente.
Acho que se trata de um vício grave generalizado no Brasil, dos brasileiros e da mídia daqui, a forma como o brasileiro se acostumou a falar muito mal de si mesmo sem sequer notar, na medida em que a imprensa, formadora de opinião, passa em seus programas, apenas exemplos de defeitos brasileiros e muito pouco ou quase nada de virtudes brasileiras, projetos incríveis de criados por brasileiros e, por fim, de seus brasileiros como nação.
Ou seja: 
Politico -> fala que não tem dinheiro para a quadra de basquete.
Empresário -> chama a Nike para fazer a quadra e por o símbolo dela no chão.

Quadra de basquete já reformada na gestão Dória.
Acho que se nos habituarmos e exercitarmos a ideia, poderemos, daqui uns 20 anos, termos uma maior familiarização com gestores públicos e não políticos na gestão pública.
Mais do que isto:
O prefeito João Doria (PSDB) já marcou sua primeira viagem internacional.

Atentem para os detalhes desta, que á pricípio, parecem bobos, enquanto que os bobos somos nós que não diferenciamos os políticos profissionais dos gestores profissionais.
A partir de 12 de fevereiro, o tucano inicia um roteiro de quatro dias pelos Emirados Árabes e Catar.
Serão visitados potenciais investidores em Dubai, Abu Dabi e Doha.
Doria vai atrás de interessados em seu pacote de desestatização, que inclui a privatização dos complexos de Interlagos e do Anhembi e a concessão do Estádio do Pacaembu.
Para evitar custos extras, a Prefeitura afirma que Doria será acompanhado apenas de seu secretário municipal de Relações Internacionais, Júlio Serson (internacionalista por formação), ou seja, sem passeios ao exterior.
E por favor, não confunda Eike Batista com João Doria, não seja levianos e raso a este ponto.

Post: Marcelo Ferla
Texto: Fábio Glingani
Análise: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

Frases.



“Vivemos em uma época em que nos equivocamos entre pressa e rapidez.
A pressa, por exemplo, é notória, bastando para sua alimentação, o caso dos jornalistas em seus jornais, bem como seus editores, quando lançam seus textos, em seus jornais, comendo letras em seus textos.

O jornalista e seu editor que assim trabalha, não é digno de credibilidade, eis que é falho.
A rapidez já não trás em si erros. 

Exemplo disto se dá, com aquele bom jornalista que tem um feeling quase profético, a ponto de ser rápido o suficiente para analisar, com clareza e qualidade, dentro de um texto coeso, o que está por vir, haja vista, o mesmo tratar-se de profissional preparado para tal”. 

Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Hong Kong nos anos 50 capturados por um adolescente.


Hong Kong nos anos 50 capturados por um adolescente.


Estas fotografias impressionantes de Hong Kong nos anos 50 são capturadas belamente por um adolescente.
Ho Fan, que chegou de Xangai em 1949.
As ruas, cheias de vendedores, coolies e motoristas de rickshaw, fascinaram Ho.
Tirar fotos em um estúdio era a norma, então, mas o Ho estava mais interessado em fotos aleatórias e sinceras de estranhos.
Seus alvos, entretanto, nem sempre sorriam para a lente de seu Rolleiflex.
Mas é uma grande fotografia de rua que dá uma olhada na vida diária em Hong Kong naquela época. 
A fotografia é parte de seu livro "A Memoir Hong Kong"























post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

Melanie Klein.




Melanie Klein foi uma das maiores psicanalistas da história.
Suas teorias vieram de seus trabalhos com crianças, o que possibilitou a investigação psicanalítica dos primeiros meses de vida, abrindo as portas para o tratamento de pacientes psicóticos.
Outros desenvolvimentos se seguiram à psicanálise de crianças, como o estudo dos estados maníaco depressivos, a identificação projetiva como defesa do ego, e a inveja primária na constituição da personalidade.
Melanie Reizes nasceu em Viena, em 30/03/1882.
Sua vida pessoal é repleta de perdas e decepções. 
Seu pai se chamava Moriz Reises. 
Sua mãe, Libussa aparentemente era extremamente dominadora e invasiva, trabalhando em uma loja de plantas e animais exóticos para ajudar na renda familiar. 
Sua gravidez não havia sido desejada. 
Era bastante apegada à sua mãe e a irmã Sidonie. 
Tinha quatro anos quando a irmã Sidonie morreu de tuberculose aos oito anos de idade; tinha dezoito quando o pai, debilitado havia longos anos, morreu, deixando-a com a mãe; tinha vinte quando seu irmão Emmanuel, que a influenciara muito, morreu esgotado pela doença, pelas drogas e pelo desespero.
Casou-se cedo aos 17 anos, com o engenheiro químico Arthur Stevan Klein, com quem ficou casada até 1926, com então 44 anos. 
Klein sofria com as constantes viagens do marido, bem como com seus problemas com depressão. 
Teve 03 filhos: Mellita, Hans e Erich. Mellita se mostrará sua adversária ferrenha no campo psicanalítico, e Hans morre em um acidente de alpinismo em 1934 (suspeita-se que tenha sido um suicídio). 
Klein morre em 1960, ironicamente, não de câncer, cuja cirurgia fora bem sucedida, mas por complicações em função de uma queda enquanto se recuperava dessa cirurgia.
Em 1914, iniciou sua análise com Sandór Ferenczi, em Budapeste e em 1919, tornou-se membro da Sociedade Psicanalítica da Hungria.
Em 1925, a pedido de Ernest Jones, muda-se para Londres, e em 1927, torna-se membro da Sociedade Britânica de Psicanálise.
Em 1932, Klein publica seu livro “Psicanálise de Crianças”, livro que até hoje é a base para trabalhos com crianças.
Em 1935, publica “Uma contribuição à psicogênese dos estados maníaco-depressivos” que apresentava o conceito de “posição depressiva”.
Em 1940, publica “O luto e suas relações com os estados maníacos-depressivos”, onde amplia os conceitos já introduzidos pela posição depressiva, postulando que o luto não seria mais que uma repetição das sensações dessa posição.
Em 1955, foi fundada a Fundação Melanie Klein. No mesmo ano foi publicado o artigo 
''A técnica psicanalítica através do brinquedo"; sua história, sua significação, escrito a partir de uma conferência de 1953.
Em 1960, ficou anêmica e em setembro foi operada de um câncer do cólon. Morreu no dia 22 de setembro, aos 78 anos de idade.


referências e leia mais:

post: Marcelo Ferla
fonte: Mulheres na História

Continue Lendo... ►

PAI PEDE DESCULPAS À FILHA POR NÃO SABER ESCREVER...


PAI PEDE DESCULPAS À FILHA POR NÃO SABER ESCREVER E O QUE ELA TEM A DIZER SOBRE ISSO É REALMENTE EMOCIONANTE. VEJA!
por Yasmin Abud

Infelizmente, nem todos tem as mesmas oportunidades na vida e, muitas vezes, algumas pessoas acabam passando por constrangimentos e preconceitos, por não terem o mesmo conhecimento que os demais.
Uma história que conta exatamente isso tem emocionado inúmeros usuários no Facebook. 
O print de uma conversa entre pai e filha, onde o pai pede desculpas à ela por não saber escrever, é um verdadeiro tapa de luva na cara da sociedade.
Leia o relato dela: 


post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

Ela teve sua conta no Instagram suspensa por masturbar frutas para promover a sexualidade feminina.


Ela teve sua conta no Instagram suspensa por masturbar frutas para promover a sexualidade feminina.
por Redação Hypeness


Masturbação feminina ainda é tabu. 
90% das mulheres gostam de ser masturbadas
Mas 60% delas nunca atingiu o orgasmo sozinhas
E 10% nunca chegou lá por nenhuma circunstância. 
Para acabar com isso e estimular mocinhas a se tocarem e serem felizes, uma artista resolveu simular a famosa siririca com inocentes frutinhas: morango, melão, mamão. 
E pasmem: ela teve sua conta no Instagram bloqueada por isso.
É simples: a artista fetichiza frutas pelo feminismo e desafia a aversão da sociedade à sexualidade da mulher
Stephanie Sarley começou a divulgar seu trabalho em janeiro deste ano e causou alvoroço no Instagram – não é à toa:


No entanto, a rede social não aprovou em um primeiro momento e bloqueou sua conta por duas semanas. 
Ela respondeu contestando a censura e teve seu perfil liberado. 
E desde então ela não parou de fazer vídeos maravilhosos com diferentes frutas maravilhosas!
Ela diz que sua missão é promover a sexualidade feminina. 
“É importante para eu retratar que vagina não é motivo de vergonha da vagina, controle ou esconderijo”, conta.
A gente amou <3 #amevocêmesma #amesuavagina #seucorposuasregras
(Segue uma porção deles aqui embaixo para você se inspirar).


Imagens: reprodução Youtube

post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

Associação brasileira usa esperas telefônicas de empresas para chamar atenção pra doação de órgãos.


Associação brasileira usa esperas telefônicas de empresas para chamar atenção pra doação de órgãos.
por Redação Hypeness


Todo mundo fica um pouco incomodado ao ter que esperar na linha quando liga para uma empresa, ouvindo aquelas musiquinhas que são sempre iguais. 
E, mesmo sabendo que o atendimento não vai demorar mais do que alguns minutos, a gente ainda insiste em reclamar. 
Agora, a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) se uniu com o Grupo RÁI para contar as histórias de gente que já está esperando há muito mais tempo.
A campanha ganhou o nome de “Vozes da Espera” e levou três pessoas que estão esperando por um transplante de órgãos para contar suas histórias durante a espera de chamadas telefônicas de grandes empresas pelo Brasil. 
Segundo Roberto Mandro, presidente da ABTO, mais de 40% das famílias não consentiram a doação de órgãos dos familiares com morte encefálica neste ano.  
“Isso significa que mais de 3 mil transplantes não foram feitos no país”, explica.


É para conscientizar sobre os 33 mil brasileiros que esperam por um órgão que a campanha nasceu, levando a história destas pessoas para as esperas telefônicas. 
Afinal, se a espera da ligação vai terminar rapidinho, a de quem aguarda um órgão ainda pode durar anos.
Espia só:



Qualquer empresa que tenha interesse em participar da ação pode fazer o download das histórias diretamente no site da campanha e usá-las na espera telefônica, ajudando a conscientizar um número ainda maior de pessoas sobre o assunto.
Confira também as histórias da Sabrina, do Fernando e da Maridalva.

post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

Ela participou do parto humanizado do irmãozinho que estava chegando e as imagens são emocionantes.


Ela participou do parto humanizado do irmãozinho que estava chegando e as imagens são emocionantes.
por Redação Hypeness


A escolha de uma mulher pelo parto humanizado é um ato de puro amor pelo seu corpo e também pelo bebê que está chegando neste mundo. 
Se hoje em dia muitas gestantes já optam por dar a luz desta maneira, poucas terão uma experiência tão completa quanto a desta mãe, que teve o parto acompanhado por sua outra filha.
Segundo contou a fotógrafa Michele Pampanin pelo Facebook, a pequena Luiza resolveu separar a roupinha e o o sapatinho que gostaria que colocassem no irmão Benjamin quando ele nascesse. 
O que a família não esperava é que este fosse mais um sinal da chegada do menino, que nasceu no dia seguinte em um parto humanizado, que contou com o apoio da irmã.
Tudo foi registrado pela fotógrafa e as imagens deixam claro que o momento não poderia ter sido mais emocionante para a mamãe e parteira Alana Ferreira e para a pequena Luiza. 
É difícil não se deixar emocionar pelo registro.


















Todas as fotos © MichelePampanin

post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►

A rara síndrome pós-orgasmo que só afeta homens.


A rara síndrome pós-orgasmo que só afeta homens.
BBC BRASIL.com

Para algumas centenas de homens em todo o mundo a experiência de um orgasmo pode não estar ligada ao prazer.

A diferença de sintomas entre os pacientes dificulta a busca por uma cura
Foto: iStock.
Isto ocorre por causa da síndrome da doença pós-orgásmica (POIS, na sigla em inglês), um problema raro que afeta exclusivamente os homens.
Os sintomas vão desde cansaço e febre até diarreia e ocorrem como consequência de um orgasmo.
A doença foi identificada em 2002 pelo cientista holandês Marcel Waldinger, neuropsiquiatra da Universidade de Utrecht, na Holanda.
E, até o momento, o médico conseguiu encontrar pouco mais de 200 homens que sofrem desta síndrome.
Mas ele acrescenta que a doença pode ser mais comum do que se pensa.
Geralmente muitos homens não falam sobre o problema por conta da vergonha e confusão que os sintomas causam. Outros sequer sabem que têm o problema.

Causas?                                   
Desde que o problema foi descoberto os cientistas identificaram várias possibilidades de causas, de uma possível alergia ao próprio sêmen ou em função de um distúrbio neurobiológico.
Alguns pacientes enfrentam o transtorno durante toda a vida adulta, o chamado "POIS Primário" Em outros casos, apelidados de "POIS Adquirido", a doença se desenvolve com o passar dos anos.
Isto levou Waldinger a acreditar que o problema poderia ter uma base psicológica.
Em 2016 foi realizado um novo estudo com 45 homens que sofrem da doença e da análise dos resultados surgiram novas teorias para explicar a origem da POIS.
Os pesquisadores adicionaram à lista de causas uma reação autoimune ao plasma seminal. 
Os cientistas acreditam que esta reação alérgica pode ser tratada com injeções regulares de sêmen diluído.
Este tratamento ainda está em fase experimental e só foi administrado em dois pacientes.
O relatório mais recente de Marcel Waldinger afirma também que a síndrome poderia estar ligada a uma disfunção da glândula pituitária e também à deficiência de testosterona.
Barry Komisaruk, cientista especializado em respostas neuronais a estímulos sexuais e diretor do Programa de Pesquisa Biomédica da Universidade de Rutgers, em Newark, Estados Unidos, também iniciou sua própria pesquisa.
Na teoria desenvolvida por Komisaruk a causa da doença está ligada ao nervo vago ou pneumogástrico, um nervo craniano que envia impulsos para quase todos os órgãos.
Komisaruk afirma que, nos casos de homens que sofrem com a síndrome, este nervo poderia estar atrofiado.
"Muitos dos sintomas que os pacientes apresentam são mediados pelo nervo vago", explicou.

Sintomas
Entre os sintomas que Waldinger identificou nos pacientes que sofrem da doença está o cansaço extremo, dificuldades de memória e problemas de concentração.
Cerca de 85% dos pacientes do médico holandês sofrem com isso.
Eles também sofrem de debilidade da musculatura, febre ou sudorese extrema, diarreia, calafrios, alterações do estado de ânimo, geralmente irritabilidade, discurso incoerente, congestão nasal e olhos ardendo.
Todos os sintomas aparecem depois do orgasmo, alguns segundos, minutos ou poucas horas após a ejaculação.
E, para piorar, a maioria destes sintomas pode durar entre dois e cinco dias.
Tratamento difícil
Homens que sofrem com a síndrome da doença pós-orgásmica participam de um fórum para compartilhar suas experiências, o Fórum POIS Center, e falar sobre truques para tentar driblar os sintomas.
Mas as variações de sintomas de um paciente para outro faz com que o desenvolvimento de um tratamento único seja ainda mais difícil.
Pacientes já tentaram tratamentos à base de vitaminas e adesivos de testosterona, além da eliminação de todos os laticínios de suas dietas.
Outros, já em desespero, tomam sedativos e antibióticos.
No entanto a má notícia é que, até o momento, a única medida que realmente parece funcionar é a abstinência sexual.
E, pelo fato de os pesquisadores ainda não saberem qual a causa ou causas exatas do problema, dificulta o desenvolvimento de um remédio eficaz.
Mas, como afirmam muitos usuários do Fórum POIS Center, o importante por enquanto é divulgar mais a doença. 
Com mais pessoas falando sobre a síndrome e conhecendo a doença, maiores serão as chances de se encontrar uma cura.

post: Marcelo Ferla

Continue Lendo... ►